14.7.10

Levar um pontapé nas citações

Não há melhor forma de começar isto do que usando as palavras de um grande filósofo que eu acabei de inventar agora mesmo “Diz-me quem citas e levas uma biqueirada que até gritas”.
A verdade é que tenho mais pachorra para descascar um ananás à dentada do que para estar a ouvir malta que abusa de citações com a mesma falsa elegância de quem carrega no perfume até ao limiar do enjoo.

Ok, se for daquela sabedoria do provérbio, que mete as barbas de alguém a arder, outras que são despidas pelo alheio e isso, é ligeiramente perdoável porque é de raiz popular e pouco pretensiosa, desde que não se tornem em manjericos ambulantes.

Mas, se entramos no já muito gasto Carpe diem, que o tio Horácio até deve dar voltas na tumba a pensar nos trocados que podia ter feito se tivesse mandado fazer umas tshirts e uns autocolantes para a quadriga no seu tempo, a conversa é outra.

Há frases que são inspiradoras é certo, mas depois há quem as repita com a frequência que um político diz que vai mudar tudo ou que um agarrado diz que aquela ajudinha não é para a droga. Se gostam delas, nada contra, mas imprimam-nas numa placa e ponham na porta de casa, no carro ou, em casos extremos ao pescoço. Não pensem é que são uma extensão do Óscar Wilde, do Mark Twain ou do Bugs Bunny só por andarem sempre a repeti-las e que as pessoas vão pensar “Epá, esta pessoa é profunda, faz citações e tudo”.

Como é óbvio, sei bem que este post só terá comentários em forma de citação e me vão avisar sobre a sobranceria de quem desdenha de motes de vida alheios mas, parafraseando um autor lírico que vive dentro do meu tímpano direito “Lá porque a vida é um circo, eu não tenho de gostar de palhaços”.

11 comentários:

  1. Bem me f@deste com o último parágrafo.

    ResponderEliminar
  2. Sarcasmo é insolência educada - Aristóteles

    ResponderEliminar
  3. Adorei... ainda me fizeste rir!

    ResponderEliminar
  4. Eu não gosto de citaçõezinhas de merda só para se armaarem em espertos.

    ResponderEliminar
  5. E eu que vinha aqui toda lampeira largar umas citações extremamente puxadas, mas após o último parágrafo, que me engasgou, só posso deixar um muito inteligente "do lirismo de cada um, só cada um sabe" :D

    Adorei, para variar ;-)

    ResponderEliminar
  6. Raios.
    Depois desta leitura inflamada não me sai da cabeça a imagem do Mak em speedos a lutar na lama com citadoras cor-de-rosa em bikinis de vinil...

    ResponderEliminar
  7. Não me parece, até porque não vou repetir o Natal passado...

    ResponderEliminar
  8. Bem me parecia que não tinha ido buscar esta imagem a nenhures...

    ResponderEliminar
  9. eu tb detesto, são uns armantes.

    kixinhos mauxinho

    ResponderEliminar
  10. Concordo. Porém, não nos podemos esquecer de que a vida é uma estrada, e que cada passo que damos nos aproxima do nosso objectivo. Pode não ser uma citação, mas é, pelo menos, um cliché, e achei que, para o efeito, tanto dava. E que, para quem é, bacalhau bastava.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.