30.6.10

Facilitismo

Seria fácil falar no Andrea, no Stevie, no Ray e depois falar no Queiroz que, em matéria de substituições, é tão perigoso que da última vez que furou um pneu trocou-o por uma melancia. Seria também fácil dizer que mentes sugestionáveis como a do Ronaldo não deviam ser expostas a anúncios como o da Nike, porque ontem (e em boa parte do Mundial) o gajo imitou mais a estátua do que o jogador. Seria fácil dizer que o Eduardo nos safou de sair com o saco cheio, mas que poucos acreditam que temos um bom guarda redes. Seria fácil dizer que levámos dois laterais direitos de raíz e jogámos metade dos jogos com um adaptado, que o Hugo Almeida não é mau como o pintam e que o menino brasileiro com olhos de chinês ficou de castigo. Seria até bastante fácil dizer que Espanha é campeã da Europa e que estão muito rotinados por terem metade do Barcelona na equipa inicial, mas eles não jogaram assim tão bem. Seria tão fácil dizer que voltámos à epoca das vitórias morais e do orgulho pequenino que se satisfaz em ter ido lá, jogado com os melhores e depois perder e vir para casa.

Seria tão fácil arranjar agora uma boa frase final, plena de potência metafórica e raciocínio brilhante onde se falaria do país não ser só bola e finalmente ter acabado esta febre.

Mas como para facilitismo já basta tudo o resto e eu tenho mais com que me entreter, fiquem antes com isto.


7 comentários:

  1. Gostei particularmente da parte do pneu e da melancia.
    Permitis que linke isto no meu facebook? Vá lá Mak, não sejas mau.

    ps.zito- o vídeo está priceless!

    ResponderEliminar
  2. Mak, foi ontem que mostraste a tua face mais má? :)

    ResponderEliminar
  3. És um fixe pá. Obrigada.

    (até fiquei emocionada, caray)

    ResponderEliminar
  4. Imensos amigos meus dizem-me o mesmo, sendo que a gigantesca maioria vive na minha cabeça ;) Bjs

    ResponderEliminar
  5. Não sei se seguiste as indicações da realização, mas o guião para o próximo está supimpa!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.