31.5.10

Se não gostas de ironia, muda de planeta

“Quem não tem princípios, faz tudo para atingir os seus fins”.

Esta frase faz sentido e podia ter sido dita por um qualquer filósofo grego de segunda categoria ou um pensador alemão com problemas de alcoolismo e linha aberta para falar com Deus às quartas-feiras. Mas não, fui mesmo eu que a inventei. Ou então já existia e eu fui preguiçoso demais para a ir verificar.

Se não vos apetecer fazer isso, partamos do princípio que a frase é minha e não entremos em longos debates sobre a minha sapiência.

O que interessa é que esta frase reforça mesmo uma coisa – a vida nesta terra é irónica e se não estiverem aptos a lidar com isso, mais vale irem para o topo de uma serra, todos nus, na esperança que a vida noutros planetas não seja tão inteligente como dizem que é e vos venha apanhar num OVNI.

A definição de ironia é, assim por alto, algo que em determinado contexto dá a entender o contrário daquilo que significa ou uma coisa que resulta exactamente ao contrário do esperado.

É uma espécie de tempero que não estamos à espera, o toque no paladar que às vezes nos surpreende agradavelmente ou, de quando em vez, nos leva a sair em corrida até aos lavabos mais próximos. A ironia é moldura e nunca o quadro, não torna as pessoas em desgraçadinhos, nem os abençoa com sorte e fortuna, é apenas o enquadramento geral das coisas.

Quem me disser que a sua vida nunca teve nada de irónico, só por isso tornará a sua vida irónica. Mais no sentido, é irónico eu não achar que isso era possível e vir agora para aqui lixar-me um texto com essa história.

Quem tiver dificuldade em lidar com isso e não tiver gosto em correr nu serra fora, pode tentar habituar-se no seu dia à dia, pouco a pouco. Experimente usar ironia no diálogo, na escrita, identificar ironias na rua e fazer até algumas em plasticina. É irónico, mas isto pode não servir de nada.

E, depois de ler este fardo de palha todo, o mais interessante é que podem estar a pensar “Como é possível escrever tanto sobre tão pouco e não dizer nada?” É fácil, basta ser-se irónico.

4 comentários:

  1. Antes a ironia do que as urtigas da serra...

    ResponderEliminar
  2. Já volto... vou alí à serra ver se algum OVNI me dá boleia.

    ResponderEliminar
  3. Antes correr nua pela serra do que comer fardos de palha ao pequeno almoço...

    ResponderEliminar
  4. Gostei. A ironia nem sempre é fácil de usar, é uma arte. kiss

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.