9.4.10

Ode à pochette


Ser másculo não se compromete,
Mas decerto reflecte,
Quando pela cabeça,
Lhe passa uma pochette.

Parecerá loucura,
Poderá sentir ardor,
Poderá até ser herança,
Se na Carris tiver parente revisor.

Será abichananço?
Será afirmação?
Se não queres passar por tanso,
Não digas que é inspiração.

Mas o Ronaldo usa,
Poderás ter alguma razão,
Só que ele também usou a Paris,
É esse o exemplo que queres dar?

Vens falar-me da Vuitton,
Da Burberrys e do padrão,
Pode não ser de bom tom,
Mas para marcas me estou a cagar.

Não sei que mais te diga,
Sobre o que levas debaixo do sovaco,
Gostava de dizer não há espiga,
Mas nem sequer combina com o casaco.

Por causa de uma pochette,
Geraste todo este corropio,
Pareces a minha tia Arlete,
Que antes de a usar era meu tio.

11 comentários:

  1. Sou demasiado "gráfica" para imaginar um homem de pochette. Ainda assim justifica-se quando usada para transportar a Gillette BIC (as amarelas de uma só lamina), o pente seboso, os palitos, o canivete para limpar as unhas e o abre-latas para abrir as minis.
    Despenda-se marcas. Preta e ruçada é o ideal.

    (És um poeta...)

    ResponderEliminar
  2. C'o a breca, que fique bem claro que pochette alguma se anichará perto de mim. Isto é um alerta, não uma dúvida...

    ResponderEliminar
  3. O número telemovel que me deste pra substituir o da tua irmã é de uma Arlete. Não é da tua família pois não?...

    ResponderEliminar
  4. *Despenda-se = Plavra derivada de despe + fenda. Mas no fundo queria dizer "dispensa-se"

    ResponderEliminar
  5. E Plavra Miss?

    É palavra à marialva? Tipo slada?

    ResponderEliminar
  6. Estava quase a engasgar-me de tanto me rir mas foi o remate final
    "Pareces a minha tia Arlete,
    Que antes de a usar era meu tio"
    que fez com que a massa com cogumelos, que estava prestes a evoluir para bolo alimentar, fosse parar ao monitor.
    Muito bom!

    ResponderEliminar
  7. Aquelas bolsas à homem, com tira para passar pelo peito, não contam pois não? :|

    ResponderEliminar
  8. Se precisa do prefixo "à homem" então, naturalmente, não é à homem...

    ResponderEliminar
  9. Hilário.

    E então a igualdade de direitos hã?Acho muito bem os homens usarem pochette.







    (ahahahahahahahahahahahah)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.