21.4.10

Mak Q&A


Na sequência deste meu acto de insanidade temporária, resolvi segui-lo com outro ainda maior, ou seja vou fazer praticamente tudo o que disse que ia ali fazer. E, como hoje começo o dia um bocado aziado, nada melhor do que transformá-lo num dia de Q&A.

Quais são as regras?

Não há regras, mas cada pessoa só pode colocar um máximo de duas perguntas. Se forem anónimos então só podem colocar uma. Quanto mais idiota for a pergunta, eu agradeço, porque assim a resposta pode ser idiota ao mesmo nível. Podem haver perguntas pessoais? Podem, nada garante que as respostas o sejam. Podem haver perguntas ofensivas? Podem, mas peço ao menos um certo nível de imaginação nas mesmas. Perguntem sobretudo, sobre tudo. Mesmo que não valha de nada.

Ó meu, mas isso são regras.
Pois são, mas vocês também já tinham percebido que coerência aqui também não é coisa que seja apreciada.


Ah e isto não é resposta imediata, porque isto de trabalhar no talho mexe comigo e não gosto de teclar com as mãos sujas de sangue. Juizinho, hein.

Pelo início, dá para ver o nível ligeiramente alienado da turminha que por cá passa.

44 comentários:

  1. Aqui vão as minhas perguntas muito idiotas e sem nexo:

    A relação amorosa entre uma sagitariana e um capricorniano tem tudo para dar certo?

    Que outro nome podes dar a uma ilha deserta?

    ResponderEliminar
  2. Boa segunda pergunta, Gui

    Se passares por um carocho anão na rua, o que é que lhe fazes?

    O que é que achas de gajos de barba na cara que às 11:18 da manhã se dão ao trabalho de postar perguntas como esta?

    ResponderEliminar
  3. Seguindo a onda da barba que o prezado te lançou.

    Preferes uma mulher com barba ou com pêlos nas pernas?


    Se fosse possível, como é que seria o acto de acasalamento entre um porco espinho e uma alforreca?

    ResponderEliminar
  4. As minhas duas perguntas:

    a)O nome Mak deriva do tétum, conchinês ou esperanto?

    b)As latas do Atum Ramirez são mais atinadas na abertura do que as do Atum Tenório?

    O anónimo que existe em mim (sim que eu já o vi!) gostaria de colocar a seguinte pergunta:

    As impressões digitais desbotam quando lavadas à máquina a temperatura inferior a 40º graus?

    ResponderEliminar
  5. @ Gui - Depois de me informar junto do Oráculo de Marco Bellini, posso dizer-te que o cauteloso jovem capricórnio, que é um tipo muito prático, considera o inquieto espírito livre da moça Sagitário, animador e excitante. Esta fogosa sagitariana, mais aventureira, considera a firmeza estrutural do capricorniano uma garantia.

    Se esta dinâmica de opostos resultar bem, o estímulo de um puxará pelo outro e a moderação do outro ajudará a moderar as coisas quando tal for preciso. Caso as coisas corram mal, o mesmo aspecto positivo rapidamente se torna em algo negativo.
    Serão sempre pessoas diferentes, até opostas, resta saber se se sabem complementar.

    2 - Em relação à ilha deserta, creio que lhe podes chamar metaforicamente um pessoa sem amigos. Ou seja, alguém que vive isolado e só tem contacto por acidente é, em certos casos, uma ilha deserta.

    ResponderEliminar
  6. @ Prezado

    1 - Tento não o pisar, distraidamente.

    2 - Aí dependerá do tipo de barba. Se for uma barba não desenvolvida deliberadamente, como resultado de uma ou mais noites não dedicadas ao sono, o facto de às 11.18 me estar a escrever dir-me-à que ou temos um gajo com uma grande vida ou exactamente o contrário. Se for uma barba intencional e bem trabalhada, digo apenas - Pai Natal, eu sempre soube que me seguias seu madraço.

    ResponderEliminar
  7. @ Loira


    1 - Prefiro que as mulheres reconheçam que há coisas que só aos homens dizem respeito - a barba e os pêlos nas pernas, por exemplo.

    2 - Creio que esse ritual de acasalamento daria lugar a uma cena não totalmente inusitada. Ele iria acusá-la de ser mole na cama e de estar sempre a meter veneno, ela diria que ele tinha que aproveitar sempre quando ela estava fragilizada para lhe dar alfinetadas.

    ResponderEliminar
  8. @ Ene

    1 - Curiosamente, o nome Mak não deriva de nada disso. Deriva de Makukula (pai), jogador da bola de tempos antigos que, pelo seu nome, fez as delícias da minha perturbada juventude.

    2 - O Atum Tenório tem um gajo com suíças. E latas com indivíduos desse gabarito para mim serão sempre uma mais valia. Mesmo que as nódos de conserva atum sejam difífeis de remover a qualquer temperatura.

    ResponderEliminar
  9. 1) Qual o único país não lusófono onde o ensino da Lingua Portugesa é obrigatório no ensino público?
    2) Qual o jogador da NBA com o record para mais ressaltos ofensivos?

    ResponderEliminar
  10. Ora vamos lá então.

    1- Por que é que o teu email tem extensão .com.br? Será por seres um cortador de picanha brasileira?

    2- Num duelo entre o Pato Donald e o Peninha quem achas que ganharia na parvoíce? Porquê?

    ResponderEliminar
  11. @ Besta

    1 - Embora careça de fundamentação documental, consta-me que não é só um país, mas sim três que têm o português como obrigatório ou que vão introduzi-lo no sistema de ensino. São eles o Uruguai, a Argentina e a Zâmbia.

    2 - Nesse tipo de matérias, sabes que tens que ser mais específico. Queres carreira? Queres num jogo? Queres numa época? Não vou aqui esbanjar sabedoria se no que ao basket diz respeito, não mostrares algum insight sobre o que pretendes.

    ResponderEliminar
  12. Antes das questões, graças pela iniciativa: é que desde que comecei nestas andanças dos blogs (há muito, muito pouco tempo, comparativamente...) que me deparo com estas dúvidas. Assim sendo,
    1. Porque é que nos blogs de mães não se fala de sexo (sendo que elas, garantidamente, já o fizeram)?
    2. Porque é que nos blogs de sexo não se fala de mães (sendo que toda a gente tem uma)?

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  14. 2) (cont.) Quero saber quem foi o jogador que ao longo de toda a carreira conseguiu mais ressaltos ofensivos em todos os 3ºs períodos que jogou completos. Serve espertalho?

    ResponderEliminar
  15. @ Jiboia

    1 - É quase isso aí meu chapa. Porque também tem cupim, salsicha e farofa. Quanto ao email, pura e simplesmente calhou. Até sou gajo para mudar para o gmail, mas depois acho que tinha saudades dos 20mil mails de spam que o yahoo permite. Quer maminha sinhô?

    2 - O Peninha. É certo e sabido que indivíduos com ar ligeiramente hippie e olhar semi-cerrado tendem a dizer coisas mais parvas e a arriscar mais no consumo de desinibidores não legais.

    ResponderEliminar
  16. @ Besta

    2) cont. - Há uma fina linha que separa as pessoas assertivas das que são pura e simplesmente doentes em relação ao preciosismo. Digamos que ainda não te deram o passaporte. Fora isso, eis o que te posso dizer.

    Em média, esta época foi o Zach Randolph o líder de ressaltos ofensivos, com 4,1 por jogo.

    Devido ao facto de a NBA só em tempos mais recentes ter começado a considerar estatisticamente a categoria ressaltos ofensivos (1973-74), os dados serão sempre parciais.
    No entanto, em termos totais, o Moses Malone com 6731 é um líder destacado em várias categorias, médias e totais.

    O máximo de ressaltos ofensivos num só período é do Charles Barkley e de Larry Smith com 11.

    ResponderEliminar
  17. @ D. Ni

    Antes demais obrigado pelas questões. Se há pessoa que tem longa experiência em blogs de sexo e blogs de mães, sendo que mantenho uma relação próxima com ambas as categorias.


    1 - Não queria invocar aqui a depressão pós-parto, até porque esta afecta, em média, no máximo dos máximos apenas 25% das mulheres. Iria mais por fenómeno heliocentrista-infantil. A criança passa a ser o sol da vida de muita mãe. Um blog sobre maternidade passa a ser o sol da escrita na vida de muita mãe.
    Por mecanismos bio-químicos que não consigo avaliar, posts sobre sexo ou a descrição pormenorizada da noite em que o rebento foi concebido, que incluiu cera quente, alcatifas mordiscadas e mais de 12 garrafas de álcool, simplesmente não fica bem depois de um post sobre a alegria da compra de uma chucha nova ou de discorrer sobre a forma como o vomitado infantil pode revolucionar a forma como as pessoas comunicam.

    2 - Aqui a resposta é fácil. Porque nunca se sabe quando é que a nossa mãezinha pode ler o nosso blog de sexo. Ou, pior ainda, porque é a nossa mãezinha que nos dita boa parte da matéria que lá pomos. Ou, mais tenebroso ainda, porque estamos a pensar na nossa mãezinha quando escrevemos aquelas coisas.

    ResponderEliminar
  18. 1) Que horas são isto?

    2) Isto são que horas?

    3) Deve perguntar-se "isto são que horas?" ou "que horas são isto?"

    ResponderEliminar
  19. O que é que eu hei-de fazer para o jantar?

    ResponderEliminar
  20. 1 e 2 - São cerca de 15.16 no meu relógio do computador (15.17 mais exactamente). De notar que utilizo o sistema de 24 horas para facilitar a minha compreensão do tempo.

    3 - Deves optar, em vez dessa hipóteses, por um mais sóbrio "Que horas são?", embora um "Porventura poderás dizer-me as horas com exactidão, para que eu saiba para sempre a que horas vi esse sorriso maravilhoso pela primeira vez" possa ter um efeito piropo-manhoso que safe determinada situação.
    Entre amigos, um "Méne, orienta aí o fuso horário" também pode ser considerado uma expressão moderna.

    ResponderEliminar
  21. 1) Por que razão as pessoas se referem tantas vezes ao telemóvel "pessoal" mas nunca ao "profissional", preferindo nestes casos utilizar um tosco "telemóvel de trabalho"? Até porque corremos o risco que liguem para o nosso grupo de amigos quando arriscamos um "ligue-me pró meu pessoal, ok?".

    ResponderEliminar
  22. @ Ginger - Se queres passar por pós-moderna, recomendo-te um risotto de ricotta e abóbora, não é difícil de confeccionar, é rápido e tem um nome estrangeiro.

    Se fores mais tradicionalista, podes sempre optar por um atum com feijão frade.
    No caso de estares a pensar - é preciso ter lata, neste último caso não só ajuda, como é mais rápido.

    ResponderEliminar
  23. Sabes bem que o meu problema (o maior deles) é ser parvo.

    Mais duas:
    Se num acesso de raiva rebentar com os cornos do idiota do servente aqui do estaleiro com o garrafão de tinto quantos anos posso apanhar?
    Nesse caso,qual a melhor estratégia de defesa em tribunal?

    (Wordcheck - etshaven - um latino erudito bem escanhoadinho)

    ResponderEliminar
  24. Porque a peúga deita cheiro?

    AP

    ResponderEliminar
  25. Obrigada pá! És um fixe. Até saio daqui emocionada.

    *

    ResponderEliminar
  26. Caro Mak aqui vai o meu contributo para tão distinto Q&A:

    1- Sabendo que a distância entre a Terra e a Lua é de aprox. 384.405Km e que se estivermos à beira de um abismo não devemos NUNCA dar um passo em frente, o que será necessário para que este ano o Belenenses não desca à II Liga?

    2- (Só para poupar tempo a uma certa comissão parlamentar de inquérito) O Sr. Primeiro Ministro Engº José Sócrates sabia do negócio da compra da TVI por parte da PT?

    Obrigado pela disponibilidade para esclarecer perguntas bestiais.

    ResponderEliminar
  27. 1) A minha presença aqui faz de mim uma pessoa mais parva ou simplesmente alguém com muito tempo livre e com elevados níveis de colesterol?

    2) Se Deus é amor. O amor é cego. Stevie Wonder é cego. Logo, Stevie Wonder é Deus?

    ResponderEliminar
  28. @ Nelson e Besta - 2 questões apenas. Mais, só a pagar.

    @ Ginger - Antes emocionada que embriagada.

    ResponderEliminar
  29. @ Anónimo AP

    Com mais de 250mil glândulas sudoríparas em cada presunto, a explicação parece-me fácil. Embora o suor não tenha, por si, um cheiro, o facto é que associado ao mesmo existem bactérias com a responsabilidade de escoar trampa do nosso organismo. Daí o cheiro.

    Que culpa têm as peúgas disto? É como aquele tipo de pessoas que faz merda porque se dá com as pessoas erradas. Quam manda andarem sempre juntinhos...

    ResponderEliminar
  30. Hum,

    inteligente ou boa?


    BE HONEST.

    ResponderEliminar
  31. Preferia de longe a embriaguez. Mas isso só aos Sábados.

    ResponderEliminar
  32. @Miss

    1 - A tua presença aqui nunca fará de ti parva, até porque isso faria de mim um entertainer de parvos e isso foi coisa que nunca ambicionei. Sempre apontei mais para um trovador de tolos.
    Acrescento ainda que este é um blog com muito pouco sal e rico em omega3, o que torna recomendável para gente que se debata com problemas de colesterol. Já pelas pessoas com muito tempo livre, este blog pouco ou nada pode fazer. É gente com o destino marcado.

    2 - Deus, pelo que me é dado saber, também é omnipresente. Ora eu, que olhei agora para o lado não vi o Stevie Wonder. Isso parece-me entrar em conflito com tal teoria.
    Mas, pelo mesmo prisma, Deus é também omnisciente, ou seja, sabe tudo. E isso faria de muito boa gente que eu conheço, ser o equivalente a Deus. Pelos trajes que envergam, eu não o diria...

    ResponderEliminar
  33. @ Outra Besta

    1- Que alguém fale verdade e se descubra o fosso de corrupção que grassa no futebol português. Ficaria então na 1a Divisão o Belenenses e um qualquer outro clube que conseguisse queimar documentação com a rapidez necessária.

    2 - De um tipo que vê regularmente os Morangos com Açúcar espera-se tudo. E isso aplica-se tanto a ti como ao Sócrates.

    ResponderEliminar
  34. @ S

    Essa é fácil - Salvo imponderável, ambas.
    E isto é ser honesto.

    ResponderEliminar
  35. Vocês não trabalham está visto , passam o dia no PUB ?

    ResponderEliminar
  36. @ Anónimo

    É mais complicado do que isso, até porque o meu trabalho é num pub.

    ResponderEliminar
  37. 1 - Qual terá sido a primeira palavra dita da história da humanidade?
    2 - Preferias ser um gorila, um trolha, um cabeçudo do Carnaval ou a Amy Whinehouse?

    ResponderEliminar
  38. 1. Quando é que és mau, bom e vilão, respectivamente?
    2. Se fosses o José (o "pai" do Cristo) o que dizias ao Gabriel (o biológico)?
    3. (não me conheces, sou para ti uma anónima com nome o que dá 3 perguntas) O que pensas sobre a teoria de Darwin?

    ResponderEliminar
  39. Eis a minha oportunidade de perguntar...
    porque é que o escafandro era a casa de banho?
    ... e ficar exactamente na mesma :-)

    E onde foi parar o comentário que tinha escrito antes? (A segunda pergunta não era esta mas esqueci-me completamente qual era)

    ResponderEliminar
  40. @ Sophia

    1 - A palavra exacta não te sei dizer, mas consta que ao princípio era o verbo.

    2 - É uma escolha difícil, embora em mim já haja algo de gorila trolha cabeçudo de Carnaval. Só não queria ser a Amy Winehouse porque me custa andar a atirar sempre para o chão em palco. Além disso, silicone e maus penteados não me favorecem.

    ResponderEliminar
  41. @ Mnemósine

    1 - Vamos separar por palcos. Neste espaço, inicialmente projectado para três cromos diferentes, o meu egocentrismo e personalidade múltipla levou-me a ser os três. Sobre o papel de cada um só posso dizer no fim de cada texto.
    Fora deste espaço, genericamente diria que sou um mau, com um fundo bom e laivos de vilão. Ou, simplificando, um parvo.

    2 - "Não te chegava a Imaculada Conceição ainda tinhas que te vir meter com a minha miúda? Agora para o puto sair a mim vai ser preciso um milagre"

    3 - Traço geral, a teoria de Darwin é uma macacada. Posto isto, há nela coisas bastante interessantes e estou disposto a ir às Galápagos para falar mais abertamente sobre isso.

    ResponderEliminar
  42. @ Miúda-Mulher

    1 - O escafandro é quase um cubículo. Ora os cubículos, tal como as esquinas e os becos sempre tiveram uma longa tradição como WC's. Além disso, numa história sem ponta por onde se lhe pegue, contratar senhoras da limpeza ou construir casas de banho para os personagens foi a menor das minhas preocupações.

    2 - Terá ido parar certamente ao limbo, que depois de ser anulado para as crianças, os não baptizados e troupes similares, ficou com bastante mais espaço livre na drive.

    ResponderEliminar
  43. @ Anónimo

    Uma certeza tenho sobre quem tu és. Não és eu, porque se fosse tu, não faria sentido perguntar a mim quem sou eu, a não ser que tivesse amnésia e, nesse caso, eu ser eu seria igual a tu seres tu, porque ambos não saberíamos quem éramos.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.