23.4.10

Dilema excruciante da tarde

Um amigo, um bom almoço e vinho em quantidades generosas. E agora, quem é que arrasta este ser modesto de potencial magnífico e ego a condizer para as tarefas redundantes que a tarde obriga?

10 comentários:

  1. Parecido, mas mais feminino: Uma cambada de colegas de trabalho, vinho tão mau que teve que ser traçado com 7up e dois licores beirão. Quem é que mete a Pipoca dos Saltos Altos a escrever por "linhas direitas"???

    ResponderEliminar
  2. Eu estou aqui a fazer-me de morta. Estou quase a convencer o pessoal. Já revirei os olhos e continuo a deixar escorrer a baba pelo canto da boca,

    ResponderEliminar
  3. O truque é ir a restaurantes onde o vinho da casa seja suficientemente simpático para não pesar no orçamento, mas também não se confundir com os produtos de limpeza do WC.


    Já o truque para fazer de morto é estar com a cabeça no teclado a fazer ruídos que se possam confundir com o estertor de um veado atropelado. Isso de olhos revirados e baba a escorrer qualquer almoço mal avisado ou droga mal comprada pode causar...

    ResponderEliminar
  4. E eu que não trabalho hoje... ooooh, vida dura!

    ResponderEliminar
  5. Os famigerados almoços de sexta-feira. Desgraça.

    Felizmente, a fazer zapping pela blogosdera, tropecei neste blogue. E por aqui fui ficando, até agora.
    Foi uma tarde muito produtiva, foi...

    Para a semana, volto.


    PS - Parabéns.

    ResponderEliminar
  6. Como Wagner diria, se fosse português - Obrigadinho, sim :)

    ResponderEliminar
  7. Vai mazé trabalhar, malandro!

    ResponderEliminar
  8. Ai... a letargia pós-prandial é tramada!!! E o vinho tb! ;-)

    ResponderEliminar
  9. chiça, toma um eno digestivo, hehehe

    http://naruadaamargura.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Nem sei como vais conseguir terminar a tarefa. Árdua...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.