23.3.10

Pequeno interlúdio da madrugada

Para alguns, ter ideias é hobbie. Para outros, dá trabalho. A mim, dá-me emprego.

“Mas então não és estivador?” Correndo o risco de desanimar a plateia, confirmo que a estiva está-me no espírito mas não no horário de trabalho.

Por falar em horário e em ideias, deixem-me que vos elucide. A hora deste post não se deve a truques do Blogger, nem a insónias ou sequer a regabofe digno desse nome.

É tudo fruto de uma rica ideia.
A cabra.

Cabra? Mas, então não é tua?

Sempre a questionar-me o atento leitor. Ainda por cima usa as minhas próprias mãos para colocar as suas questões. A ver se paramos com essa brincadeira.

É cabra porque é rica e eu não. E no fim do processo continuará a ser rica, independentemente do seu destino, e eu não, apesar de já ter destino certo. A cama.

E, nas entrelinhas, percebes que o que te move não pode ser só o bling bling, que é mais bling e meio que outra coisa. Tem de haver um gozo qualquer por trás disto.
Eu sei que há.

Mas estou cá com uma moca que nem o encontro.

1 comentário:

  1. Cabras, ricas, caprichosas e inoportunas... Conheço o drama! De manhã não querem saber de nós, e quando batem à porta a horas indecentes ficamos com a sensação de que se não for logo lá se vai a oportunidade.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.