23.10.09

Ar condicionado de Babel




Diz a lenda que Deus, chateado com uma cambada de empreiteiros que se decidiram a fazer um condomínio estilo “Paraíso Gardens” numa versão Torre que nunca mais acaba, os lixou à moda antiga. Como? Pondo-os todos a falar línguas diferentes, criando desentendimentos, o que como era de prever fez com que a Torre de Babel ficasse embargada. Para além disso, nasceu também assim o idioma taxista, coisa que muito tem prejudicado a humanidade até ao momento.

Com os ares condicionados no local de trabalho, a história é deveras semelhante. Uma coisa que, teoricamente, poderia ser benéfica acaba por transformar-se num cataclismo de proporções épicas. A miúda descascada nunca se poderá entender com a senhora das doenças. O tipo que cultiva suor em lotes de referência nunca poderá chegar a uma temperatura de consenso com o eterno constipado. A menopausa entra em conflito com o desejo de mostrar o top novo, o gajo que chega sempre atrasado terá sempre mais calor do que o tipo que insiste nas camisolas de gola alta em Agosto.

Traço geral, no mais correcto francês, o ar condicionado é uma merda. E Deus sabe disso, mas como gosta de se rir às nossas custas, nunca há de faltar numa empresa todo um sistema de ar condicionado cuja utilização é tão consensual como a decisão de quem é o gajo mais mal pago.

Com uma agravante, constipa. Lixa-te o sistema. Perturba-te o fluxo de guarda-roupa. E, no meu caso, em que as inteligências supremas que o instalaram meteram a ventilação a sair do chão, gela-me os calcanhares. E isso, meus amigos, não há quem o admita.

7 comentários:

  1. aposto q no Natal vais receber montes de meias... meias térmicas, já agora...

    ResponderEliminar
  2. Há umas botas de edredon na Casa Alvarinho muito boas para resolveres esse problema...

    ResponderEliminar
  3. Na prática, o ar condiciona-te...:)

    ResponderEliminar
  4. LOLOLOL
    Estou a ver que se trata de um problema Universal.

    ResponderEliminar
  5. Há uma coisa que se chama escalfeta, uma espécie de tapete que se põe na entrada das casas com quintal (é o que me parece a mim), e que, dizem, aquece os pés. Até há quem lhes dê nomes, o que é sempre motivo de gozação num open space. "Ai, o meu Arturito aquece-me tanto os pés!" Fica a dica. Já tens pelo menos um presente para pores na lista do Pai Natal. Isso ou um post sobre a dita (escalfeta).

    ResponderEliminar
  6. ODEIO ARES CONDICIONADOS foi a pior invenção de sempre. fico sempre constipada, seja frio ou seja quente.

    ResponderEliminar
  7. Por cá (entenda-se no escritório de onde te escrevo... mas shiuuu, para que ninguém perceba que estou a fazer um pouquinho de ronha!) a luta é a mesma....

    Só que parece que quem usa os tops é o "larilas" aqui de trás, que está sempre com os calores. Deve ter problemas hormonais, coitado!

    Enfim... não se pode agradar a Gregos e Troianos!

    Beijinhos,
    T

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.