19.6.09

Parábola do coelho, da hiena e da piada


Tempos houve em que os animais (para além dos políticos) falavam. Possivelmente porque não havia tantas restrições sobre hormonas e medicamentos administradas em animais, mas adiante. O que interessa é que falavam e tinham sempre coisas interessantes para dizer, como era o caso do coelho.

O jovem coelho era uma espécie de ídolo do stand up da altura. Sempre de piada em riste, percorria os palcos, da savana ao círculo polar, divertindo a bicharada como se não houvesse amanhã. Sendo um animal, o seu humor era bestial, mas tinha um toque de requinte que nenhum dos outros animais conseguia acompanhar.

O seu fã número era a hiena. Fã de uma boa gargalhada, seguia o coelho para todo o lado, e não havia devoção maior. Ao fim de vários anos, encontrou o coelho à entrada de uma reserva natural, onde este ia dar uns espectáculos. Aproveitou a ocasião e resolveu meter conversa:

Hiena – Grande coelho pá, tu é que a sabes toda. Admiro imenso o teu trabalho. Epá, só de pensar naquela do urso polar que era bi. Ah, ah, ah!

Coelho – Obrigado, mas olha que isto dá trabalho. Sempre a saltar aí de um lado para o outro.

Hiena – Epá, ah ah ah, sempre a saltar, muito bom, tu estás lá. Diz-me lá, qual é o segredo para ser tão engraçado, curtia saber ah ah ah!

Coelho – Bem, suponho que...

Hiena – Ah ah ah! Epá, sempre a dar-lhe. Tu não perdoas coelho, ah ah ah!

Coelho – Sim, mas...

Hiena – Ah, ah, ah. Pára, pára, que eu não aguento. Ah ah ah!

Já meio irritado, o coelho salta para o trilho, pronto para se fazer à estrada. Virou-se para a hiena e diss:

- Olha, v....

Distraído, não reparou no jipe da reserva e ficou, como se dizia na época, esmigalhado.
A hiena ficou estática por uns segundos. Abriu a boca, fechou, olhou para o que restava do coelho e finalmente conseguiu articular alguma coisa:

- AH AH AH AH AH AH AH – as lágrimas brotavam-lhe dos olhos – LINDAAAAA. GRANDE COELHO, sempre a bombar. SEU GRANDE MALUCO. AH AH AH AH AH!

E depois, foi andando.


Moral da história – As melhores piadas surgem muitas vezes por acidente, mas desprezar até o fã mais idiota pode ser a morte do artista.

5 comentários:

  1. Muito bom... Os pais do coelho não lhe ensinaram que se deve olhar para ambos os lados da estrada antes de atravessar!!! LOL

    ResponderEliminar
  2. Ui a subtileza do final... Essa tua relação com o elogio continua difícil. Ou se não sou eu que leio mais do que está lá escrito!

    ResponderEliminar
  3. De facto, tenho uma relação difícil com o elogio. Qd nos encontramos eu quero ir-me embora e ele quer sempre que eu fique mais um bocadinho ;)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.