17.2.09

Aviar porrada no avô

Já se sabe que vivemos num mundo cada vez mais violento e que uma criancinha hoje em dia vê mais gente a ser morta, entre noticiários, filmes e jogos do que come peças de fruta.
Também já se sabe que o wrestling é uma novela para marmanjos, pequenos e graúdos, que permitem aos miúdos aprender, ainda com tenra idade, os efeitos dos esteróides, dos maus cortes de cabelo, dos implantes de silicone exagerados e, acima de tudo, de uma boa dupla patada (Tarzan Taborda dixit) nos costados do avô.

Atenção, eu até acho alguma piada aquela macacada, mas também já tenho idade para saber que atingir o vizinho com uma barra de ferro na cabeça não é aconselhável. Tirando se ele voltar a fazer uma festa até às 4 da manhã durante a semana.
Sim, eles avisam “Não façam isto em casa”, o “Isto são atletas profissionais, pouco espertos, mas profissionais”, etc. Mas toda a gente sabe que esses avisos nos putos passam logo mal apareça um sítio alto para um gajo se atirar para cima do outro.

Solução?

Cabe aos pais terem que fazer os papeis de maus da fita. Literalmente. Por cada miúdo entusiasta do wrestling tem que haver um pai disposto a pôr uma máscara elástica e uma calcinha de lycra e fazer-lhe um assentamento de espáduas á séria para ele perceber que se calhar ainda não percebe bem no que se está a meter. Além disso, há que aproveitar enquanto os dentes são de leite minha gente, para dar valiosas lições de vida.

É que a malta do wrestling não brinca. E com brinquedinhos como este, de nome simpático e boneco bem bonito, não tarda nada encontram, na melhor das hipóteses) o gato ou o primo da terra preso às cordas da roupa (e olhem que a história das sete vidas não está cientificamente provada, especialmente no caso do primo).



Quincy Jones - Soul Bossa Nova

5 comentários:

  1. Private joke do métier, sorry folks.

    Mak, já viste a notícia da meios e pub?
    "Geada e Bomtempo em Cannes"

    estes não se decidem na previsão do tempo para o sul de França.

    ResponderEliminar
  2. Pois que já tinha visto e pensado o seguinte. O Geada aparece logo de manhãzinha e depois à tarde já é Bontempo...

    Que coisa mais bidarra.

    ResponderEliminar
  3. AHHAAHHAHAHAHA

    Qualquer dia atiramo-nos todos de um penhasco e gritamos...

    Jeronimoooooooooooooooooo!

    ResponderEliminar
  4. É realmente de uma falta de cultura e até de civismo muito grande...isso dos wrestling!

    ResponderEliminar
  5. @ Cat - E lá de baixo, Jerónimo olharia para o penhasco e gritaria:

    De Morais Leitão?

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.