10.12.08

Um tiro no Pai Natal - Drama em dois actos


Cenário - Numa sala, o convívio entre adultos aborrece Mak e uma criança. A criança por não perceber do que falam os adultos. Mak, por efectivamente perceber do que falam os adultos e ver que é gente que fala do que não sabe.
Depois de tentar convencer infrutiferamente a criança de que os adultos vão apreciar serem pontapeados nas canelas, surge uma conversa alusiva a um tema da época.

Criancinha incauta, crédula e, ainda assim, corajosa - Mak, o Pai Natal vive na Lapónia?

Mak - Não, que disparate. Há já uns tempos que vive na Bélgica.

Criancinha (armada em sabichona) - Na Bélgica? Então é belga?

Mak (armado em parvo) - Não, é pedófilo.

Criancinha - O que é um pedófilo?

Mak - Sabes quando os gajos do wrestling se agarram com força, todos suados?

Criancinha - Sim...

Mak - Um pedófilo faz isso, só que se agarra a putos como tu.

Criancinha -Oh, tu és um estúpido!

Mak (infantil, mas ainda assim maquiavélico) - Tu és mais, porque vais ficar com as culpas.

Criancinha - Que culpas???

Mak interrompe a conversa, faz um gesto brusco e derrama, como que inadvertidamente, o conteúdo do seu copo na parte de trás das calças de um adulto, que conversa despreocupadamente por perto. Diz "Então...", olha para a criancinha, mas não a acusa. Os pais, bastante menos perspicazes que o filho, percebem logo tudo, culpam o miúdo e mandam-no para o quarto.

Pedem desculpa a Mak, que diz que não faz mal até porque estava na hora de ir andando, porque tem de ir entregar um filme.
Tudo acaba bem, a criancinha aprende uma lição de vida sobre a injustiça e o tipo de gente com que vai ter de lidar daqui a uns anos. Mak aprende a nunca dar um serão por perdido antes do tempo.

Band Aid, Do they know it's Christmas

9 comentários:

  1. Porque é que fico a impressão de que, com estes comentários, vocês me vão pedir dinheiro emprestado a seguir...

    ResponderEliminar
  2. Mak, o guia espiritual das crianças!

    ResponderEliminar
  3. pareceste aquele gajo do american psycho que quando precisava de se desmarcar dizia que tinha uns vídeos para ir devolver ao clube.

    ResponderEliminar
  4. Não devias ter explicado à criança que só o fizeste para o seu bem e que um dia te iria agradecer?

    ResponderEliminar
  5. Assim que a criança se decidir a voltar a falar comigo, poderei ter essa oportunidade...

    ResponderEliminar
  6. O teu som, e as tuas palavras inspiraram o meu post. Obrigado por ajudares a espalhar a mensagem que as crianças não são o melhor do mundo, pois eu não me lembro de nós termos sido os melhores do mundo, há décadas atrás... Se calhar, o Herodes é que a sabia toda... Desejo-te um Xmas Feliz à maneira do Jack do Tim Burton!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.