18.11.08

Aspira dores de ouvidos


Estudos científicos desenvolvidos por uma entidade idónea e competente, vulgo eu, concluíram que o aspirador contribui de forma decisiva para a poluição sonora citadina. Através de uma observação experimental continuada, este painel singular concluiu que a exposição continuada a este utensílio pode causar surdez e irritação por transferência em cidadãos não munidos de leitor de MP3.

Só assim se explica que as pobres senhoras das limpezas que regressam a casa de manhã nos transportes públicos falem umas com as outras como se estivessem a 100 metros de distância, quando na realidade vão coladinhas.

E olhem que eu não quero saber que a Claudina não faz nada e reclama muito. Nem que o filho da Odete lhe tira o dinheiro todo para gastar em droga.

Não quero mesmo. Juro.

10 comentários:

  1. Numa altura, remota, em que eu me deslocava de autocarro para o emprego (agora melhorei imenso e vou de metro!!) também "apanhava com" as senhoras da limpeza, com a diferença de estas falarem em crioulo entre si, numa algazarra pegada... Confesso que me divertia, era como música para os ouvidos, muito mais eficaz do que qqr dose de cafeína no sangue...

    ResponderEliminar
  2. importa acrescentar que não percebo uma palavra de crioulo... vá, talvez saiba uma ou outra, aquelas que não se podem dizer aqui num espaço tão respeitável ;-)

    ResponderEliminar
  3. Mais ofensiva do que qualquer palavra em crioulo é a designação deste espaço como sendo "respeitável"...

    ;)

    ResponderEliminar
  4. @mak, o fofinho:

    Este espaço não é, de todo, respeitável.

    Está melhor assim?

    :P

    ResponderEliminar
  5. Nha blog também não é lá muito respeitavel...

    ResponderEliminar
  6. vem mediatamente ao meu blogue. quero ver o desafio cumprido! vá!

    ResponderEliminar
  7. Eu um dia ainda vou conseguir fazer títulos como os teus, Mak.

    ResponderEliminar
  8. Principalmente quando na realidade o que nós ouvimos é: Claudine na seki nááááda e respinga muusss. Ni si filhe dòdet baka dinéro tod vá gasta én droga.

    Or something like that...

    ResponderEliminar
  9. @ Tiptoes - Anos e anos a virar frangos, é o dá

    @ Mlambertini - Exacto, isso e Cesária Évora.

    ResponderEliminar
  10. Pois é... vim descobrir este blogue por acaso, e agora não resisto a comentá-lo!!

    E nem preciso andar de autocarro para saber do que falas!

    Normalmente, chego ao edíficio do meu escritório (algures em Oeiras) quando as senhoras da limpeza estão a terminar o seu serviço, pelas 08h30.

    E acredita que também por lá parecem surdas. Imagina o que é entrar num elevador com 5 ou 6. Saio 3 andares depois, com a cabeça feita em água, e com a sensação de que ando a tirar um curso de Crioulo (sim, que com o tempo, vamos começando a perceber!!)

    Bjnhs
    T

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.