8.10.08

Justifica-te bem essa atitude



As pessoas, e neste grupo incluo até viram a Gala da Ficção Nacional da TVI, tendem a justificar-se. Isto é um facto da vida e, se eu o digo, ganha um estatuto de facto da vida inegável. Tal facto é até válido para aqueles que dizem “Eu não devo justificações a ninguém” argumento que, por si só é uma justificação.
Seja no corte de cabelo, no facto de não gostarmos de alguém ou em decisões importantes, como a razão de ser adepto do Belenenses há sempre um “porque” que nos leva a sustentar um dado argumento.

Até os que dizem sempre “Porque sim” ou “Porque não” se justificam, embora deixem por explicar porque são essenciallmente gente básica sem argumentos. Com que direito digo eu semelhante alarvidade, clamam alguns? Porque sim seus madraços.

Tudo isto nasce da necessidade de aprovação que os seres humanos, definição usada uma vez mais no sentido lato, gostam de ter da parte das pessoas que os rodeiam, mesmo que sejam apenas os que os rodeiam na paragem do autocarro. Mas, o engraçado deste assunto todo não é censurar quem se justifica, mas sim estimular a justificação idiota. Vocês não imaginam a diversão que é responder a um simples “Bom dia” com “Porque é dizes isso?” ou a um “Como é que foi o fim de semana?” com “Achas necessária essa pergunta de cortesia ou queres mesmo saber?”. Isto é apenas um pequeno exemplo e, como é óbvio, é necessário manter uma cara séria, sem ser desagradável, para que o interlocutor hesite e comece a fazer o chamado “Break dance justificativo”.

É divertido? É. Faz de ti um parvo sem igual? Também. No entanto, garante que as pessoas que depois disso continuem a falar contigo regularmente sejam mesmo teus amigos ou gostem muito de ti. O que às vezes se traduz em começares a falar mais tempo contigo mesmo.

George Harrison, My mind set on you

9 comentários:

  1. Mas porque é que escreveste este post?


    AR

    www.antonioraminhos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. "Break dance justificativo" é maravilhoso! e faz com que te aceitemos melhor.

    Eu já estou ansiosa para a próxima Gala. Espero que tenha uma parte de homenagem aos mortos e tambem espero que a Elsa Raposo destrone a inchada da Manela.

    Fellatios ao Moniz, Elsa! Já!

    ResponderEliminar
  3. Dica: experimenta tb, em vez de perguntar a razão da pergunta, responderes de forma exagerada. Do género
    A - "Tudo bem?"
    B - "Ah, já que perguntas, não está nada bem. Não sabes o que me tem acontecido. No outro dia... bláblá..."
    Não há melhor teste!

    ResponderEliminar
  4. @ Raminhos - Basicamente, para que tu pudesses fazer essa pergunta ;)

    @ Lady - A Raposo não estava já no Museu de Cera, como RP e figura residente?

    @ Bom dia - Nunca fui de exageros, tirando na parvoíce é claro...

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Perante este post só me apetece perguntar:
    - Que raio de foto é essa?
    És tu, em tua casa, depois de veres o Telerural?

    ResponderEliminar
  7. A foto não tem qualquer justificação. O Telerural tb não. Os teus comentários muito menos...

    ResponderEliminar
  8. Não me faças perguntas difíceis, os meus Neurónios meteram férias ;)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.