17.9.08

Esquerever, essa arte


Não sou elitista, acho até que toda a gente devia aprender a ler e a escrever, incluindo muitos que já sabem. Tenho inclusive muita pena das pessoas cujas condicionantes da vida, dois garfos espetados nos olhos ou gerações consecutivas de relacionamentos consanguíneos as impediram de atingir um grau de alfabetização mais elevado.

No entanto, não tenho pena nenhuma de quem, tendo a obrigação de saber escrever a um nível mínimo, o faz com a delicadeza com que o Petit trata das canelas a artista da bola nas margens do Reno e afins.
É fácil rir da ementa na porta da tasca que parece vítima de um ataque da Al-Qaeda do terrrorismo ortográfico ou dos miúdos que escrevem no Messenger e nas SMS como se fossem onomatopeias de quem fala com a boca cheia de esparguete. Mas o que se faz quando se vai a um pináculo da elite cultural lisboeta, o cinema King e avistamos um cartaz que diz algo como:

“Avisam-se os ESPETADORES que o ar condicionado nas salas poderá não estar a funcionar correctamente”.

Acompanhado de alguém com um sentido cívico que a minha falência moral não permite ter, chegámos à conclusão que talvez fosse melhor alertar a senhora nas bilheteiras, uma vez que tínhamos dúvidas se a mensagem se destinava a alguns heroinómanos ou auto-mutiladores que apreciem frescura e cinema independente ou se era apenas uma gralha (na melhor das hipóteses).

Resposta da senhora “Ah está? Pois, sabe que nós até estivemos a debater isso, mas como no corrector do computador não deu erro, pareceu-nos bem assim...”

Fechei os olhos, dei meia volta (sem perder o equilíbrio, o que acontece por vezes quando se fazem habilidades de olhos fechados) e fui à minha vida. Dá Deus correctores ortográficos a quem não tem mentes...

ABC, Jackson Five

PS – Para o analfabeito mais interessado e menos informatizado, um corrector no Word e afins só aponta erros de facto e não erros de fato. Se não perceberam esta, então batam à porta no blog ao lado.

5 comentários:

  1. Se calhar queriam mesmo dirigir-se aos espetadores. Caso não saibas há por aí muita gente que, insatisfeita com a parca qualidade do funcionamento do ar condicionado, espeta alfinetes nos outros. Dizem que ajuda a refrescar.

    ResponderEliminar
  2. Já é o novo acordo hortográfico a faser das suas!...Percebes-te?

    ResponderEliminar
  3. Claro, o acordo ortográfico... hades reparar que "correctamente" é que está mal escrito!

    ResponderEliminar
  4. Eu qualquer dia arrubento com todos os dicionários.

    ResponderEliminar
  5. Axim é mto maix xiro...

    Ou não.

    Há pouco tão triste como empobrecer uma língua e achar que é mesmo assim.

    Para mim era simples. Se não as usam, cabeças cortadas.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.