31.8.08

Cada um é como é e eu sou como vocês quiserem

Existem actualmente em Portugal blogs suficientes para que, mesmo que já não se escrevesse nem mais uma linha, uma pessoa pudesse passar ininterruptamente o resto da sua vida a lê-los. Do íntimo e pessoal ao descontraído e trivial, do elitista ao brejeiro, do teor sexual ao teor angelical, a escolha é infindável.

Com mais ou menos seguidores, a verdade é que cada vez mais pessoas são, hoje em dia, produtores de conteúdos. E, quem produz conteúdos, tenham eles a qualidade que tiverem, tem por norma um objectivo mesmo que não o admita - ter uma audiência.

Chegado a este ponto, é justo que explique o que esta teorização tem a ver com o título do post. É que, tendo também eu o cargo de produtor, decidi que está na hora de dar um novo cunho a esta produção e quero que finalmente a minha audiência (sim, vocês os cinco) me conheça melhor. Até agora, para além de trivialidades, trocadilhos e humor sarcástico de indubitável craveira mundial, creio não ter sido sincero o suficiente, abrindo as portas da minha vida. Como tal, está na altura de vos compensar. Com esta ideia em mente, achei que era pobrezinho chegar aqui e expor-me de uma vez só, com as minhas alegrias e problemas, os meus dilemas e sentimentos. Por isso, visto que também é verdade que cada vez mais são as audiência que determinam o rumo dos conteúdos, vou deixar-vos escolher quem querem que eu seja.

Garanto que uma das opções é verdade, mas na Internet a verdade esconde-se por detrás de um teclado, por isso tudo pode acontecer. Durante uma semana, cada um dos meus eus irá publicar um texto. A votação final ditará a verdade.

I-Sound, Tiga, You gonna want me


PS - Não se fiem nas pessoas que aqui comentam. Nunca vi qualquer um deles mais gordo, até porque os meus amigos de verdade pensam que sou analfabeto.

7 comentários:

  1. E por esta eu não esperava!

    Venha lá isso então!

    Kiss, kiss

    ResponderEliminar
  2. este post é claramente uma manobra de marketing. és publicitário!

    ResponderEliminar
  3. Tenho ideia de já o teres dito way back... De qualquer forma, para ir encontrar isso, ia ter de abandonar o meu projecto de ler todos os blogs nacionais, pelo que vou esperar que alguém menos ocupado o faça...;)

    ResponderEliminar
  4. Ah, meus caros, não se guiem pelo que aqui já foi escrito. Eu posso ser um político, um mentiroso patológico (ops, repeti-me) ou simplesmente alguém com a imaginação muito fértil.

    A questão não é só o que eu escrevo, é o que eu sou. Para além de um gajo (ou até uma gaja) com problemas, obviamente.

    ResponderEliminar
  5. Por mim tudo bem, mas aviso desde já que não tenho qualquer interesse em ler poesias melosas; histórias românticas passadas e mal resolvidas ou receitas de culinária.

    ResponderEliminar
  6. Eu tenho todo o interesse em ler historias romanticas patologicas lamechas...desde que sejam tuas...o teu humar faz o meu delírio, por isso o teu amor nao deve andar longe...:)
    De qualquer modo eu adoro ilusões (mesmo quando, ou porque, subentendem desilusoes...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.