2.4.08

Nova vida para os objectivos de vida


Diziam os clássicos que, para uma pessoa obter uma sensação de plenitude e dever cumprido da sua existência, era necessário plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Ora os clássicos são gente que não conhece os dias de hoje, caso contrário fariam parte dos modernos e pouco tempo teriam para filosofias bacocas.
Mas, se é possível criar uma adaptação desta trilogia de género “Guia Michelin para quem precisa de Orientações de Vida”, ela provavelmente teria por base estes três pilares:

1. Corta a árvore que o teu pai plantou e guarda a madeirinha em local seguro – O mundo já está lixado de qualquer maneira, por isso mais vale que tenhas a madeira pronta para uma jangada, prevenindo a subida das águas. Se o teu pai não plantou uma árvore, esquece o Wall Street Institute e investe na natação.

2. Tem um cérebro – A parte de ter um filho não tem segredo. Fora pormenores, esse é um processo que não sofreu grandes alterações ao longo da História. Pronto, surgiram as instituições bancárias de fluídos corporais, o álcool e o banco traseiro dos automóveis, mas essencialmente o processo mantém-se. Já o facto de ter um cérebro (activo) continua a ser algo bastante mais difícil de provar para muitos o que, paradoxalmente, muitas vezes se traduz na concepção de muitos filhos.

3. Ler mais de um livro – Há que ter consciência da realidade. Escritores encontram-se por aí a pontapé (violência bem merecida face a algumas atrocidades literárias), leitores de qualidade tendem a escassear. Nalguns casos talvez a culpa seja da conjuntura adversa ou de uma conspiração extra-terrestre, noutros será pura inépcia.
Este blog é uma excepção, leitores vão havendo, escritores nem vê-los.


Tocando por objectivos - The Roots, The Seed (2.0)

6 comentários:

  1. Estranho... Eu sentia-me realizado quando lia as revistas da Disney. Se calhar tinha a ver com a masturbação constante no resto do tempo...

    ResponderEliminar
  2. O meu objectivo de vida mais próximo é ir ao Estoril Open. Alguém me consegue arranjar bilhetes à borla? Anyone?

    ResponderEliminar
  3. @sff - Lembras-te do anúncio das Bombocas e da frase "só há estes, são para mim". Muahahah

    ResponderEliminar
  4. Não me lembro, era muito nova....muhaaaaaaaahahah

    Vá lá, ajuda-me! Diz-me quem tenho de subornar!

    (pensando bem, se for assim mais vale comprar os bilhetes)

    ResponderEliminar
  5. Segundo os classicos ainda me falta o filho e escrever o livro.
    Se for a seguir a tua adaptaçao constato que ja atingi a plenitude e nao ando cá a fazer nada.

    Acho que vou fazer 1+1 e esperar que dê 6

    ResponderEliminar
  6. iznogoud:

    Hoje é um bom dia para te voltares a sentir realizado! É o dia mundial do livro infantil :)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.