30.4.08

Falo agora ou calo-me para sempre?


Quando alguém que conhecemos bem nos aborda e nos diz: "Epá, tu que até escreves bem umas merdas, não me queres safar o convite de casamento?", qual a atitude correcta a tomar:

a) Dado que ele é mais baixinho, devo intimidá-lo e forçá-lo a clarificar a expressão "umas merdas".

b) Dado que ele é mais baixinho, devo intimidá-lo e forçá-lo a clarificar a expressão "casamento".

c) Sorrir cinicamente, agradecer o elogio e, sem querer, falar com a noiva sobre a conotação merdas-casamento.

d) Aceitar na hora, a troco de poder usar um bigode falso e teclar músicas rústicas um Casio durante a boda.


São dilemas como este que podem estragar o meu fim de semana de 4 dias, mesmo aqui à porta.


Animando o casório - Kaiser Chiefs, Everyday i love you less and less

8 comentários:

  1. Tu não me digas que o Kinder se vai casar??? Naaaa....

    4 dias? Porco!

    ResponderEliminar
  2. É de facto porco. Mas até sabe a pato.

    ResponderEliminar
  3. Eu optava pela opção d). Até já te estou a ver de bigode falso e teclar músicas rústicas num Casio durante a boda. Vou só ali morrer a rir já volto. :-D

    ResponderEliminar
  4. Eu inventava um convite com cheiro (a merda, claro) e depois puxava o autoclismo nessa amizade.
    @sff: Nem tudo o que mexe baixo é Kinder...

    ResponderEliminar
  5. Optar? Porquê optar se podes intimidá-lo, escrever algures no convite de casamento (que mostras à noiva primeiro) "umas merdas" e ainda levar o bigode e o Casio para a boda!!

    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  6. Perguntinha parva: ele conhece o teu blog, certo? ;-)

    ResponderEliminar
  7. Keep posting, ele acabará por desistir, eventualmente... Chegará à conclusão que o teu estilo não é compatível com papel reciclado e sarepilheira (como é que isto se escreve???)

    :-)

    ResponderEliminar
  8. nem foi preciso ler para além do título para saber a resposta.
    :-)
    (smiley face)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.