25.3.08

O Bom da Páscoa, o Mau das Fitas e o tradutor Vilão

O bom da Páscoa para mim é que tudo tem a ver com ressuscitação. Ressuscitam-se os fins de semana com três dias, as procissões de toscos até ao Algarve, as reportagens desinteressantes sobre folares gigantes e afins, os filmes do mofo recorrente e o meu ódio sobre legendagens mal feitas.Visto que acidez em níveis exagerados faz mal ao estômago, vou respirar fundo e abordar apenas os dois últimos pontos.

Ben Hur, Os 10 Mandamentos, Quo Vadis e Spartacus. Se passar uma Páscoa sem que um destes filmes épicos passe na televisão, preparai-vos pecadores, porque o fim do mundo está próximo. É como se na sala de controlo da programação existissem umas Bobines dos Mandamentos que dissessem “Passarás o mesmo filme pascal anualmente até ao final dos dias, para que a ira do Senhor não caia sobre ti e Portugal tenha mais hipóteses de ter alguém no Guinness por saber as falas todas do Quo Vadis de cor”. Obviamente o mandamento possui também uma alínea natalícia para a Música no Coração.

Para além disto, decorre também uma conspiração inter-canal, que se expande aos exclusivos da TVCabo, que visa tornar o Armageddon o filme que mais vezes rodou no última década. Para onde quer que faça zapping, há 38,4% de hipóteses de encontrar Bruce Willis a tentar salvar o mundo, Liv Tyler a fazer beicinho e Ben Affleck a fazer o que faz melhor, ou seja, de mono. Dá-me vontade que caia um meteorito ou pelo menos um calhau de dimensões consideráveis na cabeça da gente que ainda não percebeu que esse filme já era mau no cinema e que não precisamos de uma 143ª vez para tentar mudar de opinião.

Finalmente, a legendagem. É certo que em todas as áreas há incompetentes e que errar é humano. Na área da legendagem de filmes (tv e cinema) sou levado a crer que há gente muito humana, embora também possa dizer que a miséria é ligeiramente menor que há alguns anos. Mesmo com atenuantes que possam haver, o nível médio continua a ser muito fraquinho e embora por vezes a legendagem seja o único ponto de comédia num filme dramático, não é demais pedir para haver um pouco mais de atenção. Ou então que continuem a deixar o email do responsável pela legendagem em letras bem visíveis no fim da película, para que indivíduos de má índole como eu próprio tenham alvos bem mais precisos nas suas comunicações, em vez de servirem como desculpa para gente que gosta de perder tempo a ler baboseiras online.

Por falar em película e em mofo – Duran Duran, Girls on Film

9 comentários:

  1. Eh pá... Duran Duran? Ainda estou a rir (e espero ficar bem na fotografia)

    P.S. Posso ser eu a escolher o próximo som de fundo? Por favor...

    ResponderEliminar
  2. Coitada da Fátima Chinita se tivesses o mail dela.

    ResponderEliminar
  3. Ou daquele sr que já deve ter perto de 100 anos (que me irrita tanto q me esqueci do nome, ajuda!!), que por algum motivo que escapa à compreensão de qualquer pessoa alfabetizada continua a ter o monopólio da legendagem dos bons filmes

    ResponderEliminar
  4. Eu atinjo o climáx quando tentam traduzir os trocadilhos ingleses. É DO CARALHO!!!

    ResponderEliminar
  5. Fátima Chinita é um clássico. Não sei se já cheguei a ter o endereço dela, mas já tive de outras duas que abordei educamente e sendo que uma delas até respondeu, agradecendo-me o input ao invés de me mandar para o input da minha mãe...

    ResponderEliminar
  6. Ainda no outro dia estava a pensar que essa poderia ser uma boa opção de carreira:
    - Pior do que já fazem, não consigo fazer;
    - Se me enganar uma ou outra vez, não há grande problema, como se vê;
    - Vês os filmes todos em ante, ante, ante-estreia..:)

    ResponderEliminar
  7. Para veres em ante ante ante-estreia tens de ter um nick tipo monkey1978 ou qualquer coisa do género.

    ResponderEliminar
  8. e as traduções têm de sair em brasileiro, léxico que não domino na perfeição...

    ResponderEliminar
  9. O fardo de ser poliglota sempre pesa um bocadinho menos do que levar com as dobragens, como os 'nuestros hermanos' ou os italianos. Sei que é aquele consolo dos pobres, qual Sportinguista quando o Benfica perde e vice versa, mas sempre é algum consolo!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.