12.2.08

Pequenos sinais que nos indicam que o fim do mundo é relativo e a imbecilidade é absoluta

Tempos houve em que por apenas mais X, se comprava o jornal e se recebia um DVD. Hoje em dia, já existem filmes em DVD que oferecem jornais como o Correio da Manhã ou o JN por apenas cerca de 1 euro.

Tempos houve em que o Pavilhão Atlântico só servia para receber concertos de grandes bandas. Agora serve para enterrar outras que, segundo os princípios do que é música, nunca deviam ter nascido.

Tempos houve em que conotar escuteiro e parvo era algo tolerado pacientemente pelos parvos. Hoje em dia são os escuteiros fazem suspender campanhas em que se sentem ofendidos por poderem ser identificados como parvos. Têm razão, isso só prova que na realidade são imbecis.

Tempos houve em que o provérbio que dizia “O carro e a mulher não se emprestam a ninguém”. Hoje, com o advento do swing, mais facilmente se dá uma volta na mulher do amigo do que no carro do mesmo.

Tempos houve em que esta arrepiante introdução fazia parar famílias em frente à televisão depois do jantar. Agora o mais provável é isso acontecer numa das 42mil séries em que entra um cadáver, um indivíduo com muita sapiência e maquinaria que conjuga o melhor da BIMBI e da tecnologia científico-criminal.


5 comentários:

  1. Tempos houve em o Benfica metia medo aos adversários. Agora mete medo aos próprios adeptos do Benfica.

    AR

    www.antonioraminhos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Acho que a o António Raminhos foi meu aluno... ou então foi de alguém que conheço, o nome não me é nada estranho...Vou ali ver o blog dele e já volto!
    PS para o Mak: Só vim cá dizer que tenho saudades do Eládio

    ResponderEliminar
  3. Tempos houve em que para irmos visitar um amigo em sua casa tocavamos à campainha. Agora ligamos-lhe do telemóvel a dizer que estamos à sua porta.

    ResponderEliminar
  4. SFF: Isso é para quem pode ou não tem pacote de sms!

    ResponderEliminar
  5. vai-te f*******

    Arrepiei-me todo com a musica dos JSF!!!
    Que saudades!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.