4.12.07

Sinais de fumo? Só se for incenso...

Ao que consta, falta cerca de um mês para que o número de pessoas nervosas a arrancar cabelos e a roer unhas dentro de espaços fechados aumente drasticamente. De facto, com todo o burburinho que espero que esta implementação da lei do Tabaco vá causar, até a mim tenho impressão que me vai dar vontade de começar a fumar tranquilamente um cigarrito enquanto vejo os fumadores inveterados a entrar em “tilt”.
Sádico insensível? Por favor, alguma contenção, até porque coro com elogios, mas depois de anos a chegar a casa vindo do trabalho, das aulas, da noite ou da creche sempre a cheirar a fumo de uma tal maneira que deixaria qualquer artista da charcutaria de fumeiro orgulhoso, há em mim uma certa satisfação maligna. Dirão os mais pessimistas: “Ah, vai ficar tudo na mesma, é só fachada”, ao que eu contraponho: “Isso era antes de existirem os super-heróis da ASAE”, instituição que veio revolucionar a actividade da caça à multa, desde que o automóvel foi inventado para suprir a falta de fundos das polícias. Quem multa velhinhas a venderem nogás à entrada do Metro, desaloja famílias de baratas do Galeto e enche feirantes de alegria pelo país inteiro, não vai deixar passar oportunidade (ou arranjar uma agência da família para o fazer) de fazer uns cobres valentes à conta dos fumadores.
Pela minha parte, proponho até a criação da Linha do Denunciante, onde cidadãos atentos podem ligar a avisar que está um gajo escondido na casa de banho a fumar ou que viram duas beatas de ar suspeito a rondar o centro comercial. Aposto que, na pior das hipóteses, ia diminuir o número de chamadas falsas para o INEM, já que a malta gosta muito mais de lixar pessoas que conhece.
Por isso, caro leitor fumador, aproveita para fumar com pujança em locais públicos nestes vinte e tal dias que faltam até final do ano e não percas tempo a irritar-te com estas linhas. É que te vai sobrar muito tempo para te irritares com tudo já a partir de Janeiro.

PS – Para quando a proibição de utilização de perfumes rascos ou em doses excessivas em locais públicos? É que mais umas viagens de elevador com a madame de hoje e o meu olfacto entra em vias de extinção.

Poluindo as ondas sonoras – Mark Ronson & The Tigers – Toxic (belo cover)

4 comentários:

  1. lololol
    Andamos os dois numa de covers, estou a ver. No meu mais recente cd disso mesmo, também tenho essa versão que é meeeesmoooooo boa ;)
    E o Careless whisper, versão dos Gossip? Óptima.

    ResponderEliminar
  2. essa lei já vem tarde, como tudo neste país. irra que tava a ver que não.
    sim respeito quem quer fumar, mas eu não fumo e não tenho de levar com o fumo, principalemte quando se está a fazer uma refeição... e há uma alminha que já está no café e se lembra de puxar do cigarro ou pior, charuto. da-me vontade de lhes bater...
    vai ser uma festa pra ASAE... e ainda dizem que eles não trabalham.

    ResponderEliminar
  3. essas medidas todas agradam-me imenso... e podem vir mais!

    ResponderEliminar
  4. principalmente a linha do denunciante. já agora, e uma vez que ele foi tão popular no pol da rtp, porque não ressuscitar salazar, ou mao e elege-lo presidente do portugal. acho que a linha do denunciante lhe ia agradar muito.

    mas, apesar de gostar de dar um ou dois bafinhos, deixem que vos diga que por cá, sendo que até é proibido fumar dentro da nossa própria casa, com excepção da lager que eles vendem, que não é superbock, está longe de ser sagres e consegue ser pior que cristal, é muito mais agradável ir a um bar e não sair de lá a cheirar a cinzeiro.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.