27.12.07

Ainda o Furacão Nicolau

Então esse Natal? Muitas prendinhas? Não precisam de responder, não é uma questão de interesse ou cortesia, foi apenas uma attitude reflexa, já que é com estas duas perguntas que vou ser metralhado até à próxima 4a feira, altura em que serão substituídas por mais dois grandes exercícios de originalidade: “Então essa passagem de ano? Grande festança?”.
Para lidar pela última vez com este fenómeno natalício, ficam os apontamentos devidos à época, para vos iluminar sobre factos que certamente desconhecem:

- As pessoas comem até rebentar, especialmente doces, para compensar ou punirem-se de uma de duas coisas: despesismo desmesurado em prendas ou amargura desenfreada pela bosta que receberam no sapatinho.
- Antigamente havia o postal de Natal foleiro e o (raro) postal de Natal engraçado. Hoje em dia, existem toneladas de sms de Natal tão engraçadas que não sei porquê me parecem todas foleiras.
- Ainda as sms. O esforço bacoco de enviar uma mensagem igual à que 10 pessoas enviaram nos últimos 20 minutos não valoriza os 2 cêntimos que se gastaram nelas e não faz pensar quão extremosa e afectuosa e dedicada é a pessoa que se deu a esse trabalho.
- Papel de embrulho, o desperdício final. Ponto um, se a prenda é surpresa o efeito funciona se a trouxer desembrulhada ou, vá lá, num saquinho festivo ou do Leroy Merlin se quiserem causar sensação. Ponto dois, se não é surpresa, para quê criar uma falsa expectative através do papel de embrulho.
- O Noticiário de Natal. Não há muito para dizer na véspera e no dia de Natal. Por isso, se não há eventos de maior, para quê mostrar-nos os top20 de acidentes de Natal ou espancamentos de padres em Alijó. Mais valia dizer, amanhã há mais, hoje passamos já ao circo ou ao filminho da praxe que é para não aumentar ainda mais o risco de congestão.
- A terminar, apesar de ainda haver muito mais para vomitar sobre o assunto: a caridade. Eu preferia que a malta fosse caridosa e solidária o ano inteiro, reservando 15 dias em Dezembro para fingir que não é consigo, que não sabe de nada e que tem mais do que fazer. A maioria prefere o contrario, siga para bingo.

Jingle Bells – Off / Gotan Project – El Capitalismo Foraneo - On

4 comentários:

  1. 2 cêntimos por mensagem? Grande tarifário...:)

    ResponderEliminar
  2. Esperar que um gajo como eu saiba fazer contas é como esperar com bolachinhas num prato a chegada do pai natal...

    ResponderEliminar
  3. posso me apaixonar por quem nao devo? se esta solteiro porque nao posso? sera que esta pergunta ainda fara sentido em fevereiro?

    olha, este natal ja foi...

    ResponderEliminar
  4. O meu foi mais camisolas da C&A e camisas do outlet.

    Adoro Gotan Project! Muito bem escolhido... ;)

    Feliz Ano Novo seus grandes doidos!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.