21.11.07

Para levar à letra

Fazendo scroll por este antro, podem até duvidar do que vou dizer, mas a língua portuguesa é me é muito querida, algo que talvez se explique pelo facto de ser português. Sei que porventura 0,2% da população nacional partilha comigo este gosto, uma clara minoria se formos a comparar com os que são adeptos de língua estufada.
Esta revelação tem um claro motivo, um tal de Acordo Ortográfico, com o qual já se anda a jogar ping pong desde 1990. Este grande unificador dos países de língua oficial portuguesa (excluindo a Ucrânia), sofreu novas mutações em 2007 e, pelo que vi, não será má ideia colocar uns quantos linguistas em reservas naturais para preservar o português, porque daqui a 10 anos a coisa pode estar morta, tal como a conhecemos (Portugal vai pedir uma moratória de uma década até a entrada em vigor do acordo, ou seja, o tempo suficiente para tentar acalmar a Edite Estrela).
Sobre o acordo, em traços gerais, pode dizer-se que os deficientes é que pagam, Até ver, tudo quanto é mudo vai ser erricado da língua portuguesa. “Pês” e “Cês” que durante tempos infindáveis ficaram caladinhos a fazer companhia a outras letras, sem protestar nem sequer abrir uma vogal à paulada, receberam guia de marcha, para se irem juntar, por exemplo, aos “Ph” que em tempos foram substituídos “Efes” mais modernos.
A prostituição ortográfica irá ser legalizada em Portugal, já que o “Agá” perde toda a sua independência, pois desaparece de “Oje”, de “Úmido” e de mais umas quantas palavras vítimas de um olocausto. Deste modo, o “Agá” passará a ser apenas a ter um serviço de acompanhantes para “Cês”, “Énes” e “Éles”.
Mas, acima de tudo, o que me deixa a pensar (coisa rara) é o facto de nós irmos alterar 1,6% do nosso vocabulário, ao passo que o Brasil altera apenas 0,45%. Ou seja, as novelas podem vir a substituir o prontuário ortográfico no período de transição que aí vem. Basta pôr legendas.
Quanto a este blog, vamos manter-nos coerentes. Se já se dizia mal de tudo, agora vai passar-se a escrever mal na mesma proporção. Se não gostam, juntem-se ao “Pê” e ao “Cê” mudo e desapareçam.

O B-A-BÁ sonoro - Extreme - More than words

5 comentários:

  1. Estamos contigo, mak. Pode ser que seja só mais uma daquelas notícias que entretanto desapareça...;) Se não desaparecer, vamos ter que fazer alguma coisa, do género greve nos nossos blogs...;)

    ResponderEliminar
  2. oje??? úmido??? a continuar assim substitui-se o S pelo X ...está tudo louco

    ResponderEliminar
  3. Mak, graças ao teu post, foi criada esta petição contra esse acordo:

    http://www.petitiononline.com/naoacord/petition.html

    Se quiseres, assina e divulga!

    ResponderEliminar
  4. pois no meu blog tb não vai haver cá modernices. eu volta e meia já dou erros ortográficos, ao menos que seja por uma boa causa. agora tirarem os 'agás', mas tão parvos!. que desculpa é que eu vou dar sempre que pronunciar o 'agá' inglês de forma errada.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.