12.9.07

Queixinhas molhadas

Ainda que este título pudesse indiciar um qualquer consultório sentimental de índole hardcore não é disso que se trata...pelo menos hoje. É que estou farto de ouvir queixas, desde ontem à noite sobre o tempo, a trovoada e a má publicidade feita às esteticistas de Massamá. A estas últimas o meu pedido de desculpas, pois fui informado que as verdadeiras rameiras são as de Rio de Mouro. Quanto ao resto, primeiro, não há nada melhor que uma boa trovoada, especialmente quando uma das vossas janelas tem vista para uma praceta e podem, com uma bebida na mão, desfrutar durante algum tempo da magnífica obra de comédia física representada por gente em sopa a fugir como se não houvesse amanhã. Com alguma sorte, até se vê uma queda ou duas ou até mesmo bowling de idosos, efectuado por carros desgovernados.
Depois, para a gentalha miserabilista que diz nesta vida nada cai do céu isto foi só para vos calar. Revejam essa atitude negativa e não me obriguem sequer a falar muito nas palavras “meteoritos”, “gafanhotos” ou, caso vivam em bairros menos recomendáveis, “bilhas de gás”.
É isso mesmo, a chuva é boa, a chuva diverte-me, especialmente quando jorra já depois de eu ter acabado as férias. Dá-me aquela sensação de ter acertado no Euromilhões, tirando apenas a parte pouco engraçada do dinheiro.
Por isso, se me virem pela frente ou até mesmo de perfil, queixas sobre instabilidade do tempo e fenómenos naturais, falem com este senhor, que ele por uns modestos trocos tem pachorra para vos dar conversa.

Playing – Raindrops keep falling on my head

2 comentários:

  1. moras em lisboa, temos pena! lol(brincadeirinha)

    aqui nao ha pracetas, so falhas geograficas, agua que corre monte abaixo enchendo um pouco mais o rio, la em baixo, raios tb, ate assusta, faiscas e enfim...descansa-se, tenho um teto :)

    encontrei uma esteticista espectacular, até parece que me faz massagens nas pernas, faz reiki e essas paneleirices todas.

    AL

    ResponderEliminar
  2. vi um filmezito este fim de semana, que me dá direito a queixar-me da instabilidade do tempo, alterações climatéricas e até aquecimento global. é que aquele filmezinho era tão mau, tão mau, que me deu realmente a sensação que directores de cinema, uma vez entrados no mundo da droga (referência a transpoiting) deviam deixar-se ficar por lá, porque sci-fi sobre fazer o Sol funcionar outra vez com um revivalismo alien com um tipo doido que pensa que é deus, dá realmente vontade de pedir que chova por 7 dias sem parar para afogar todos os ambientalistas e então sim, que venha o sol secar a terra para o resto dos animais viverem em paz.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.