11.9.07

Filosofias de Mak - Capítulo I



Sendo eu um pensador livre ou, pelo menos, livre, resolvi criar uma nova rubrica ocasional para dar a conhecer a minha perspectiva filosófica da vida e das suas nuances mais diversas. Pequenos apontamentos que pretendem ir ao âmago do ser humano, mesmo que signifique causar vómitos.

Capitulo I

À mulher de César não basta ser séria.
Tem que lhe criar os dois filhos, perdoar-lhe o vício do jogo e as bebedeiras habituais, assim como fazer de conta que a amante de César, esteticista em Massamá, não existe, apesar de lhe ligar duas vezes por semana a chamar-lhe vaca.

11 comentários:

  1. Também tem que dizer que foi um acidente e que caiu da cama.

    ResponderEliminar
  2. É por essas e por outras q ser solteira é o q está a dar. E haverá até quem diga: "antes a vaca que a chifruda!"
    Eu prefiro o "antes só que mal acompanhada". E sim, não sou má, nem vilã, mas um pouco adepta da misantropia...

    ResponderEliminar
  3. seria, mas nao perfeita!
    jogo que crie dividas nao é boa ideia!
    bebedeiras podem ser perdoadas, desde que nao me diga, ups trai-te porque estava bebedo! pelo menos que teja sobrio e a mande a merda logo a seguir!

    Analuiz

    ResponderEliminar
  4. mulher que se mete com um homem Casado(sem ou com papel assinado) não é coisa boa de certeza! Se uma com algo entre os ouvidos "da o fora" antes que faça algo que nao é correcto.

    AnaLuiz

    ResponderEliminar
  5. pois se césar for rico eu desculpo-lhe tudo. só não lhe desculpo avareza.

    ResponderEliminar
  6. uma pessoa é sempre uma pessoa, com riqueza ou sem riqueza, tem de haver um minimo de respeito, uma traiçao é algo feito sem autorização, mas tambem nao tou a ver um homem a pedir autorização para...

    analuiz

    ResponderEliminar
  7. Bolas...ainda há que parecê-lo para quê?

    ResponderEliminar
  8. O que eu não perdoaria ao César seria o facto de a amante ser mulher e esteticista e de Massamá. Se fosse um homem, político, da Lapa, eu compreenderia melhor o que teria a mais do que eu! E, ao menos, não me chamaria vaca, talvez possidónia! Com sorte ainda se ganhava alguns euros com uma extorsão inofensiva...

    ResponderEliminar
  9. lolol desculpa, apeteceu-me rir!

    Dar, receber e as vezes esquecer!

    AnaLuiz

    ResponderEliminar
  10. lolllllllllllllllllllll. esq te da parta de ter que lhe passar os punhos e os colarinhos das camisas.

    ResponderEliminar
  11. A césar o que é de césar. Se a mulher é dele, então não se metam na conversa.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.