2.5.07

O meu blog foi mordido pelo Sexo e a Cidade



O que aconteceria a este antro satírico, se o seu autor, para além das 30mil psicoses de que já sofre, de repente acordasse a pensar que era um personagem do Sexo e a Cidade. Em que medida afectaria a sua vivência. Seria possível torná-la mais ridícula ou será que estaria no horizonte uma vida de charme, com um lado social de top, paixões intensas e questões oportunas sobre as relações entre homens e mulheres, para não falar numa renovação de guarda roupa e outros pormenores urbano-citadino-chiques. Será que Xabregas poderá ser uma NY em potencial.

Veremos:


Acordei. Acredito que é sempre bom fazê-lo, mesmo que não nos lembremos do que fizemos na noite anterior. As roupas espalhadas pelo chão seriam um cenário promissor, se não fossem todas minhas e sinónimo de que aquela empregada moldava não anda a cuidar de mim como devia. Talvez ter gasto boa parte do ordenado naqueles dois pares de calças da Pepe Jeans em vez de lhe pagar o salário em atraso não tenha sido boa ideia. Especialmente porque a merda da etiqueta nem se vê bem do lado de fora das calças e estão a desaparecer as letras depois de duas lavagens. Foi a última vez que acreditei naqueles ciganos de Carcavelos.
Mas, filosofia pesada logo pela manhã não. Tomei a resolução de deixar a filosofia para trás. Aliás, porque se for a pensar bem, onde é que vou encontrar filósofas giras para a aplicar. Não existem. Só umas quantas que têm apenas uma única coisa em comum comigo – o facto de gostarmos de mulheres.
Divago. Chega. Vou começar o ritual matinal como devia. Dois minutos para ver os danos da noite (e de mais de um quarto de século de existência) ao espelho. Preocupa-me o facto de ter a cara às manchas, mas rapidamente fico aliviado quando me lembro que ontem espirrei em frente ao espelho, quando me preparava para a festa. Uma limpeza com a fronha da almofada e cai o mito das manchas. Raios, o alto na testa não desapareceu, logo hoje que vou a uma inauguração no museu com o Hélder e depois tenho um jantar com uma decoradora muito interessante ou será ao contrário? Logo vejo.
Por instantes cedo ao sacrilégio de tentar erradicar o alto com a força das minhas mão. A dor traz-me mais um pouco da memória de volta. Não é uma borbulha, é a impressão que uma mala Prada deixou na minha testa. As mulheres, mesmo em ambientes sociais seleccionados reagem muito mal quando pensam que as palavras “prateleira”, “em cima do balcão” e “orgasmo” fazem parte de um piropo e não são apenas comentários à decoração do bar. Eu perdoo-lhe, como espero que ela perdoe ao tipo que trabalha no rent-a-car com quem saiu da festa. Talvez perceba que o Porsche em que saiu da festa não é dele ou aquela mala Prada vai perder o encanto em dois tempos.
Recupero o atraso. Banho, pequeno almoço nutritivo (quem disse que uma latinha de atum pela manhã não dá energia?), leitura rápida da Visão no WC e vamos a compor o ramalhete para estar fora de casa antes de almoço.
A campainha a esta hora da manhã??? Às onze e meia devem ter muita sorte...quem será?



Querem saber quem é? Que tipo de actividade profissional tem este parasita, que lhe permite levar uma vida de glamour sem remorsos? Descobrir se o Hélder é gay ou apenas panasca? Se a decoradora não tem afinal um curso de Filosofia da Univ. Independente? Se há mais na empregada moldava do que um mero parágrafo indica?

Tudo no próximo capítulo de “O meu blog foi mordido pelo Sexo e a Cidade”. Se não for morto pelo caminho é claro.

5 comentários:

  1. O teu blog mais do que mordido vai acabar f....do pelo sexo e a cidade! É um facto conhecido que as 4 amigas cresceram e se transportaram para uma para a meta-realidade de Desperate Housewives.

    ResponderEliminar
  2. e viva a futilidade.. ta muito bem. aguarda-se novos episódios pontuados pelas preocupações comezinhas da personagem

    ResponderEliminar
  3. PERFECT. nos tentamos fazer isso com um pequeno blog a que chamamos a queca e o suburbio mas nao te chegamos nem aos calcanhares. e nas nossas vidas desinteressantes raramente temos sobre o que escrever.

    ResponderEliminar
  4. eu vi logo q n ia passar do primeiro episódio...

    ResponderEliminar
  5. Então vês melhor que eu (n é difícil) pq eu ainda n passei o projecto para o arquivo morto ;)

    Simplesmente, valores mais altos se levantam...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.