11.5.07

O festival da canção deu o berro

É certo, muitos dirão que na prática o festival já tinha morrido há uns tempos valentes. Do ponto de vista musical até concordo, mas a vertente de humor manteve-o ligado à máquina durante mais uns anos.
Ontem, dia 10 de Maio de 2007, durante alguns minutos comprovei a morte do Festival da Canção ao ver as meias finais ou lá que sistema é aquele. Já não tem piada, é dramático, é como um filme de zombies realizado pelos próprios. Acrescentem a palavra Horror a seguir a festival e pode ser que faça algum sentido...

E já agora, que raio de participante nacional era aquela? Pensei que gente saída do Coyote Bar só existia em filmes, também eles maus por sinal...

5 comentários:

  1. Pessoas com nome de sapato não merecem o meu respeito...

    ResponderEliminar
  2. Ainda por cima, sapatos sem qualidade... naquele caso.

    http://samoucoaorubro.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Sabrina para quem não sabe era uma espécie de aspirador manual dos anos 70. A senhora tentou de forma oculta fazer o povo relembrar os tempos dourados do dito festival! Mak, estavas melhor a ler os Monsters que a ver o Festival. (Há coincidências incríveis! A seguir já tenho o Choke em lista de espera)

    ResponderEliminar
  4. sabrinas são umas "coisas" que ainda hoje existem, que se arrastam pelo chão e têm muito lixo lá dentro.
    é preciso abaná-las muito mas o lixo nunca sai completamente.

    ResponderEliminar
  5. E não é que é verdade? Hoje, no folheto do Carrefour não percam '"sabrina" eléctrica da vileda!' (fim de citação)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.