8.1.07

O discreto charme da heresia


Oiço falar e muitos me falam desse fenómeno a que chama “O Charme”. Da minha parte não sei se sou charmoso, até porque nunca fiz análises, mas uma coisa eu sei: o charme é mais uma coisa que andam a usar para lixar os pobres.
Podem vir com as balelas de que o charme transcende classes, que não é preciso dinheiro para ser charmoso, mas eu contraponho com uma pergunta: quantos pobrezinhos/as conhecem que esbanjem charme para aí? Eu diria zero, muito possivelmente porque a malta que anda à rasquinha não tem muito tempo para ser charmoso.
Ser correcto, educado, ter maneirinhas, isso sim até o mendigo da porta da igreja o pode ser (embora se tomasse banho tudo fosse mais fácil), mas não é isso o que nos tentam vender como sendo charme.
O charme, tal como é impingido à populaça, implica dinheiro, porque o charme é aspiracional, é aquilo que a malta gostava de ver no espelho, não aquilo que vê na realidade. Um passeio à beira mar tem a sua piada, mas ganha charme se o mar tiver vista para a Polinésia. Ir jantar fora é agradável, mas charmoso é ir jantar fora do país.
Certamente me dirão, ah não é bem assim, são pequenas coisas que fazem o charme, algo de intangível. Eu até acredito, se as vir no sentido virtual do “fazer charme”, como uma forma engraçada de dizer “endrominar alguém”. As definições do dicionário de charme, como propriedade de quem é sedutor/encantador para mim pecam por escassas, porque sendo assim até o encantador de serpentes (snake charmer na versão inglesa) é um charmoso do caraças.
Por isso, para que eu não viva no engano de que o culto do luxo e da aparência são vendidos em embalagens de charme para que os pobrezinhos (de espírito e de bolsa) vivam uma miragem, peço encarecidamente: alguém me dê uma definição de charme que eu engula como minimamente aceitável.

PS: Expressões como um certo je ne sais quois, um certo feeling e outras que tais, não serão consideradas válidas.

11 comentários:

  1. Charme - qualidade de inspirar ou suscitar admiração; habilidade em persuadir, seduzir ou fascinar alguém sem o recurso à lógica; magnetismo pessoal; carisma.

    Pode ser?

    ResponderEliminar
  2. snake charmer - eu a pensar que eram declinações do horoscopo...

    ResponderEliminar
  3. Dá para baixar um pouco o volume da música? É que tenho o som do PC muito baixo mas mesmo assim apanho cada susto...

    ResponderEliminar
  4. Não estou aqui para fazer charme, por isso não posso baixar o volume...

    (a outra opção seria dizer q não sei como fazê-lo, mas não gosto de assumir as minhas fraquezas).


    Qt a horóscopos, tb são coisas do demo, mas ficarão para outras núpcias ;)

    ResponderEliminar
  5. Que modéstia, que modéstia...
    E mau feitio

    ResponderEliminar
  6. Atenção: hoje às 21.30h na Cinemateca o filme "O Bom, o Mau e o Vilão" de Sergio Leone.

    ResponderEliminar
  7. Muito agradecido pela referência, mas tenho desde há algum tempo o DVD dessa obra épica, com a edição/imagem recuperada and soi on...

    Vejo todos os dias antes de vir fingir que trabalho...

    ResponderEliminar
  8. pois q agradeço eu a dica, pois q n tenho o DVD e além disso, na cinemateca, é, na cinemateca

    (resta esperar q n sejam as fantásticas sessões das 15h a meio da semana)

    ResponderEliminar
  9. Este blogue está um charme intelectual! O Mak bem tenta disfarçar a sua cultura mas o charme discreto (e burguês) está bem visível nas suas palavras. Enfin, C'est très charmant! (Mak is absolutely charming); Mak es un hombre muy charmoso!)

    ResponderEliminar
  10. Eu diria que mais do que charme, este blog está um charco intelectual. Ponham-se aqui a discutir a obra do Abbas Kiarostami e eu começo a atirar pedras ao charco...

    Qt a si, cara Ch se não apanhar a sessão, pode sempre recorrer ao nosso serviço de renting. Temos preços especiais para fãs de macramé e bilros.

    Já a si Cuga, peço que controle o vocabulário estrangeiro, pois não estou seguro que a audiência suporte tanta verdade, verborreia de seguida...

    ResponderEliminar
  11. tanto trabalho e estrago o dichote ingloriamente. leia-se perdão a seguir a verdade e fiquemos por aqui

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.