18.12.06

Um rico Natal

Depois de ter tido duras batalhas em centros comerciais este fim de semana, conseguindo sobreviver com algumas prendas, duas fracturas expostas, arranhões múltiplos, irritabilidade aguda e depressão ao nível do saldo do cartão, cheguei a uma conclusão.
Deixei de ter pena do salário mínimo em Portugal, das famílias endividadas, do Natal dos hospitais (pronto, desse continuo com pena, sempre achei que esse era um estratagema para vagarem camas na ala de cardiologia) e de todos os desgraçados que já passaram pelo noticiário da TVI.
As hordas que vi, fazem-me pensar se não seremos mais pobres de espírito do que outra coisa...
É só um desabafo, não me dêem crédito, até porque se tentassem certamente iriam descobrir que já estava a ser utilizado por alguém para se empenhar até ao tutano nas compras de Natal...

1 comentário:

  1. Mesmo apesar do frio que está parece que as pessoas andam a nadar em dinheiro...

    Não percebo...são férias, carros caros, segundas casas, artigos de luxo, telemóveis de última geração, compras de Natal, Casino de Lisboa, etc...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.