20.10.06

Filosofriday


Dado que com este tempo a palavra meter água adquire múltiplos significados e como tal a minha capacidade filosófica aumenta, beneficiando também do facto da minha predisposição inata para proferir alarvidades se manter em níveis altíssimos, indenpedentemente das condições atmosféricas, surgiu este post com algumas das minhas posições sobre a filosofia, algo que vos devia fazer parar um pouco e pensar. Se a parte de parar me parece fácil, pois consultar blogs em andamento não é algo muito viável, quanto ao resto não ponho as mãos no fogo, nem sequer por mim, já que não o fiz aos escrever estas linhas...


- Tenho dificuldade em diferenciar muitas das filosofias de origem oriental. Não sei porquê mas aquilo parece-me sempre um bocado Confúcio.

- Gosto imenso de correntes filosóficas que só fazem sentido em fases muito específicas da nossa vida, sobretudo porque acho muito importante encontrar um Nietzsche de mercado.

- Não acredito naquela teoria do virtuosismo inato, em que a sociedade é que corrompe o homem e este nasce puro. Especialmente vinda de um gajo que toda a vida se Rousseau nos outros...

- Para mim, os filósofos clássicos gregos divagavam demais e ficavam a martelar sempre na mesma tecla. E a mim, custa-me ficar de Platão a assistir a tudo...

- Custa-me muito aceitar as ideias e críticas de um filósofo que por mais Kant não me encanta.

- Para aqueles que andam sempre com um penso na carteira, fica um conselho filosófico: “Nunca te Descartes dele, é a prova de que tu existes”.

- Acredito muito nas filosofias e modos de encarar a vida viradas para o pacifismo. Parece que nada Buda, mas a sensação de paz interior é muito Gandhi.

5 comentários:

  1. É uma bocado silly season de outono, mas teve graça e juro que depois de ler, um raio de sol apareceu no horizonte. Não sei se tens razão, ou não, mas vou Heidegger!

    ResponderEliminar
  2. lollllllllllllllllll
    Muito bonito, sim senhor. Um verdadeiro tuga, amigo das chalaças e afins :p
    A minha preferida é a última.

    ResponderEliminar
  3. Filó, sai já de cima da Sofia!...

    ResponderEliminar
  4. Carmencita23/10/06, 12:23

    Ácido... Tu só podes estar em ácido...

    ResponderEliminar
  5. Eu também gosto de correntes filosóficas. São limpinhas, não mancham, e raramente saem dos carretos. Já das correntes de bicicleta não posso dizer o mesmo...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.