25.5.06

Igualdade no acesso ao piropo

Com o calor a chegar e os corpinhos a revelarem bastante mais que no Inverno (infelizmente, em muitos casos, fala-se de peso), o factor moral e confiança é muito importante. A troupe feminina, se bem que proteste muitas vezes o conteúdo dos mesmos por ser demasiado gráfico, tem sempre garantido um lote de piropos que as vai fazer enfrentar o Verão com confiança, muitas vezes graças a essa grande Irmandade moralizadora a que na gíria se chamam: os trolhas.
Mas, a minha questão prende-se com a desigualdade de oportunidades, já que mulheres trolhas escasseiam. Um jovem, se calhar com menos bigode do que algumas moças, vê-as sair com a moral reforçada ao passar em qualquer obra, enquanto a ele só lhe resta, na melhor das hipóteses, tentar a sua sorte no mercado ou praça local.
Muito ginásio, corrida à beira rio ou, em alternativa, trabalho de cervejaria, vai por água abaixo pelo simples facto de não haver uma palavra de incentivo público por parte do mulherio. Tudo bem, a maior parte de nós não é um Brad Pitt, mas muitas não serão também a Angelina Jolie e não é por isso que não ouvem odes aos seus predicados.
Que se lixe a equidade na Assembleia, eu quero é equidade nas zonas de construção. Posso ter os dentes todos podres, mas também sou gente.

Imagino-me na rua e a ouvir: “Tens uns dentes lindos...tanto um como o outro” e sorrir discretamente com ambos, com a sensação de já ter ganho o dia.

6 comentários:

  1. Quando é que o cabrão do António escreve alguma coisa? rica vida agora a de entrevistar os fear factory... ANTÓNIO AS MASSAS CLAMAM POR TI
    X
    PS: (MENSAGEM CÓDIGO DA VINCI) O SUOR DO PROLE´TARIADO EMBACIA-ME OS ÓCULOS

    ResponderEliminar
  2. "Oh flor queres por" não me parece grande incentivo

    ResponderEliminar
  3. @ X - Creio que teremos que chamar o Chuck Norris, o António há muito que está desaparecido em combate. Isso ou fazer audições para um novo Bom (ou Boa)

    @ Pala x2 - Bem, pelo menos tem a palavra "flor", já que, por exemplo, "estupor" também rimaria e seria ainda menos prazenteiro

    ResponderEliminar
  4. Se fosse gaja dir-te-ia: "Anda cá ó bonzão: tens guito? Dá-me cá o cartão!

    ResponderEliminar
  5. sonia domingues28/05/06, 12:49

    pois, pois, acesso aos piropos... dizes isso porque nunca foste brindado com um "A tua mãe deve ser uma ostra para cuspir uma pérola como tu!", ou um ainda mais específico "tens um c* que parece uma cebola... é de comer e chorar por mais" and so on and so on... é que eu moro no norte... não basta serem trolhas, ainda são uns morcões tripeiros, o que aumenta a "qualidade" do dito piropo...

    ResponderEliminar
  6. Os trolhas como trabalham lá no alto do andaime,não conseguem distinguir,quem,passa lá em baixo,é preciso que seja parecida com uma mulher, seja gorda, jeitosa, boazona, perneta, maneta,com celulite, musculada, travesti, toda/os levam o piropo...
    Coitados , se tivessem um curso superior...Trolhas á faculdade para elevar o piropo...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.