8.5.06

Eu sou do Belém - Ou os 7 passos que também te explicam porque és Português

1 - O Positivismo inicial, mas com plano de fuga - No início de qualquer situação, acreditamos sempre que aquilo vai ser o melhor de sempre, embora seja sempre uma boa estratégia dizer que não acreditamos muito na coisa. Assim, se der para o torto, teremos sempre a ressalva “Eu não disse!”.

2 - A Trama superior - Ter sempre aquela ideia que há sempre alguém que nos vai tentar lixar. Nem que sejamos nós próprios.

3 - O desprezo de opções teoricamente mais fáceis – O orgulho de pertencer a uma minoria é na maior parte das vezes superior ao recurso a opções mais fáceis ou de possível maior sucesso. Apesar de sermos tendencialmente favoráveis à escolha do mais fácil, há algo de irracional na nossa escolha por sermos/estarmos onde estamos. E é disso que nós gostamos.

4 - O profetismo do Apocalipse – Quando as coisas começam a correr mal é necessário gritar aos quatro ventos que as coisas vão mesmo correr mal. E, ainda que tal seja possível, não se deve fazer os possíveis para que tal assim não seja. Caso contrário, que satisfação nos restaria?

5 - Uma boa distribuição das culpas - É essencial ter sempre preparado um lote plausível de culpados para a nossa situação, conforme a mesma for evoluindo. Curiosamente, esse lote de culpados tem normalmente uma situação financeira muito superior à nossa, apesar de fazermos todos parte do mesmo grupo.

6 - Depois da tempestade vem a resignança – Depois de um período em que o protesto é veemente, quando qualquer resultado negativo se acaba por confirmar, instala-se a resignança, um espírito muito parecido com a bonança, se lhe tirarmos tudo o que esta tem de bom (incluindo a série).

7 - Uma esperança renovada eternamente – Como temos tanto de teimosos, como de sonhadores, acreditamos que quando algo acaba com um mau resultado, já tudo o que era de péssimo nos aconteceu e por isso, a partir de agora é que vai ser, o Sol vai brilhar e já vemos uma luz ao fundo do túnel. E, mesmo que seja um comboio, isso alegra-nos.

Sem darmos por isso, estamos de volta ao ponto um...

4 comentários:

  1. Já percebi pq só falas de BOLA, nestes últimos tempos... és HOMEM. :p

    AVM

    ResponderEliminar
  2. Deu-me para isso por estes dias, já devo estar a sofrer de febre do Mundial...

    Mas, prometo manter-me em contacto com o meu lado feminino, estando já na forja um post sobre ikebana...

    ResponderEliminar
  3. Correcção: as mulheres já gostam de futebol. A vida delas divide-se em duas épocas fundamentais: AM/PM, Antes do Mourinho e Pós Mourinho. E se falares sobre ele a praticar Ikebana, aí então é que vai ser a loucura...

    ResponderEliminar
  4. Excelente diagnóstico Mak.
    Das melhores coisas que já escreveste.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.