12.4.06

Perdidos - Nos preliminares de uma série

Tenho presente que os gajos que criaram a série Lost deviam todos ser vergastados com uma caninha de vime, nos sítios onde mais dói, desde que tal não lhes desse prazer. Quer-se dizer, eu até gosto da série, apesar de achar que a Michelle Rodriguez tem o potencial de vir a ser o próximo Van Damme, com aquele ar de conquistadora durona, que tempera as suas relações (mesmo as mais íntimas) com os punhos e uma rosnadela.
O meu problema com a série é que está bem feita e no final de cada episódio uma pessoa fica com uma vontade real de ver os próximos 20 episódios de enfiada para ver se os “Outros” são efectivamente um grupo de turistas portugueses que se perdeu num passeio de barco e se recusou a pedir direcções.
É certo que entre versões estrangeiras, cópias marafadas de DVD’s e o advento da Internet, um gajo que seja efeminadamente curioso pode saber facilmente o que se segue na história, que vai mais avançada lá fora, do que na RTP, que milagrosamente tem mantido o horário decente das transmissões. Deve ser por causa do Dr. Almerindo, que antes de tomar um copinho de leite e se deitar gosta de ver umas moças com roupas rasgadas ou até uns rapagões bronzeados de barba bem semeada.
Mas, gajo que é gajo, gosta deste toca e foge (de que outra forma se explicaria também o sucesso de clubes como o Passerelle ou o Champagne), deste desvendar pouco a pouco o fio à meada, deixando ver um pouco mais, mas apenas o suficiente para o cliente, perdão o espectador, voltar para a semana. Ou melhor, diz que não gosta, que é uma merda ficar pendurado, que aquilo não tem sentido nenhum, mas por dentro está em brasa para ver o próximo.
Por isso, a grande tirada filosófica e a moral da história deste post, sim porque quem nos visita aprende sempre qualquer coisa (nem que seja que há blogs que não se devem visitar duas vezes) é a seguinte:

Séries bem conseguidas como o Lost estão para a televisão um pouco como os preliminares estão para o sexo (COM A DEVIDA DISTÂNCIA É CLARO). Gajo que não ligue consegue viver sem isso, mas não sabe o que anda a perder...



PS – A RTP devia patrocinar este post, mas já se sabe que malta de Cabo Ruivo não é de fiar
PS2 – Ou então os clubes de Strip...
PS3 – Mas como nunca fui a um, não sei se é como dizem...

3 comentários:

  1. [quote]PS3 – Mas como nunca fui a um, não sei se é como dizem...[/quote]

    HAHAHAHAHA, com a verdade nos enganas :D

    ResponderEliminar
  2. Caro Mak, a série nos EUA está a 3 episódios do fim mas já descobriram quem são os outros. Sei que não vai ser uma surpresa para ninguém se eu disser que são os deputados que se baldaram todos na quarta-feira.

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que o gajo principal é perdido de bom.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.