28.3.06

Em cima da ponte, com o glamour de quem vive debaixo da ponte

Sendo eu um homem de tradições, para além de cuspir no chão gosto também de anualmente ir correr a mini maratona de Lisboa, especialmente porque é das poucas hipóteses que tenho para fazer um xixizinho para o Tejo, mesmo aos pés do Cristo Rei.
Para além do grande evento social que foi a meia maratona deste passado domingo, há também interessantes factos estatísticos a verificar.

- É a única altura do ano em que as pessoas que entram a pé por um lado da ponte 25 de Abril chegam a sair pelo outro lado. No entanto, no resto do ano os tempos de chegada até perto do rio são bastante mais rápidos.

- É o único domingo em que portugueses de fato treino a fazerem efectivamente algo semelhante a exercício superam os portugueses de fato de treino a fazerem compras em hipermercados.

- É das poucas oportunidades que os portugueses têm para ver políticos a suar sem ser por motivos de corrupção.

- O número de portugueses a urinar na praça da portagem, placa de identificação da Ponte 25 de Abril e moitas depois da ponte como quem vai para Alcantara supera o número de portugueses que urinam na rua em Portugal inteiro.

- O número de atletas com dores nas costas aumenta consideravelmente no fim da prova. Contudo, isto deve-se ao facto de açambarcarem nas mochilas tudo quanto é brindes, da garrafinha de água, ao Powerade azul, que a maior parte dos idosos usa depois como substituto do WC Pato.

- Nas semanas seguintes, lugares como a Gafanha da Nazaré ou a Chamusca, assistem a um fenómeno em que toda a população usa ou tem familiares que usam bonés da Vodafone.

- Por volta do meio dia de domingo em Belém, é das poucas ocasiões em que o português (mesmo que mal falado) é mais falado do que os idiomas estrangeiros. É também o pico de visitas aos Jerónimos (ainda que se limitem aos jardins).

- Também é da poucas oportunidades, em que as pessoas com medalhas em Belém superam as pessoas condecoradas por Jorge Sampaio durante a sua estadia em Belém (embora em muitos casos possuam ambas as condecorações).

E isto é apenas uma pequena amostra do estudo. Para mais, aceitamos encomendas.

Queria ainda aproveitar a oportunidade para agradecer à jovem de ipod cor de rosa que despertou o meu ego masculino ao ultrapassar-me a 2kms da meta depois de eu a ter ultrapassado 1 km antes. Se não fosse ela não teria aumentado o ritmo no percurso final para não ter que sofrer a humilhação mental de ter acabado atrás dela. Um grande bem hajas.

6 comentários:

  1. E o boné da Vodafone, fica-te bem?

    ResponderEliminar
  2. Nope, fiquei tão traumatizado por já não terem lencinhos verdes do Corte Inglês como no ano passado, que rejeitei toda e qualquer oferta...

    Mas aposto que levaste dois pelo menos? ;)

    ResponderEliminar
  3. e a quantidade de pessoas que aproveitam o dia para fazer a piada "então, vamos passar a pontapé?"

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que tu és capaz de tudo só para passar a ponte sem pagar portagem.

    ResponderEliminar
  5. Eu não levei nenhum.
    Sou do Porto e preguiçoso para maratonas. Mesmo que sejam minis.

    ResponderEliminar
  6. cospes no chão????? fazes xixi para o rio???? meu Deus!!!!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.