24.2.05

Sindicato dos Humoristas preocupado com o futuro

Depois de três anos de abundância, em termos de matéria prima, o Sindicato dos profissionais portugueses na área do humor revela-se preocupado. Segundo um dos membros da direcção, o palhaço Batatinha, o cenário revela-se algo nebuloso e avistam-se já algumas inquietações:

"Quer dizer, nós com o Portas e o Santana estávamos descansados. Por mais que o país se afundasse, nunca havia de faltar motivo para galhofa e humor a rodos. Mas, com a presumível saída de cena destes personagens, a coisa está ficar preta e até quem já pense em começar uma petição para que lhes seja entregue algum cargo público, para a malta sempre ir metendo umas buchas"

Então e José Sócrates? Batatinha avança:

"Bem, sabe como é, nós ficamos sempre felizes quando um de nós ganha algum protagonismo e tenho de admitir que a história do choque tecnológico e dos 150 mil empregos tem sem dúvida um trabalho de humorista por trás. Espero que não considerem esta minha última expressão uma insinuação maldosa, coisa que não é minha intenção.
No entanto, não podemos descansar em relação ao futuro da classe lá porque há alguém que já se safou. Tudo bem que o possível regresso de alguns tipos do tempo do Guterres é uma base negocial para nós, mas exigimos mais medidas concretas, para podermos assegurar o futuro do humor e da sátira social em Portugal".

1 comentário:

  1. Este Batatinha sabe o que diz pá. Devia escrever pó' Independente :P

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.