28.1.05

Makukula, o Mau da fita

Com a republicação do post "Transportes Salazar", uma das muitas pérolas que abundavam no meu antigo pasto cibernético, dou início à minha brilhante prestação neste pasquim que é "O Bom, o Mau e o Vilão". Antes que comecem aí a germinar ideias de um trio apaneleirado, deixem-me esclarecê-los:

Eu não sou, os outros dois não sei...nem ponho as mãos no fogo.


Porquê o mau? Era uma escolha óbvia...isso de Vilões soa sempre a gajos que mais cedo ou mais tarde acabam por levar na pá e isso de Bons é algo que me lembra sempre lacinhos cor de rosa e um aprumado risco ao meio...

Como tal, assumo em pleno o papel de Mau, o que acaba por ser irónico, porque a qualidade da minha prosa está para lá de bom.

Por isso, quem gostar que leia, quem não gostar, sempre tem as bichanices dos meus dois comparsas, que poderão não ser brilhantes, mas pelo menos são esforçados

1 comentário:

  1. Fico mais tranquila por notar que a modéstia, dom que te caracteriza mais que qualquer outro, não te abandonou...
    Ânimo, companheiro! Estou contigo!
    Carmencita

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.